A CORRIDA.

running

Onde você quer chegar? O que quer alcançar? Quais seus sonhos e perspectivas? No Livro de Hebreus, capítulo 12, está registrado a advertência para que “corramos com perseverança a corrida que nos é proposta”. Assim, há uma corrida, previamente estabelecida por Deus para nós, e exige-se de nós perseverança ao correr.

Deste modo não basta correr, mas sim correr no caminho certo e na direção certa. A corrida precisa ser em acordo com o que nos foi proposto por Deus. O que nos tem faltado não é o empenho, o recurso, a força, a dedicação ou a coragem, mas o direcionamento. O saber para quê fomos chamados, saber para onde Deus tem encaminhado a nossa vida. Você já descobriu? Qual o caminho de Deus para você?

No salmo 119 temos uma expressão desta direção – “lâmpada para os meus pés é a tua Palavra”. Para saber o caminho faz-se necessário ouvir Deus, ter ouvidos que o ouça e obedeça a sua Palavra. A Palavra revela o caminho, o mandamento nos faz enxergar o caminho. E qual é o mandamento de Deus? Qual a Palavra que ele tem para nós? – Ame.

Esta é a corrida, esta é a proposta da corrida: amar, amar e amar. É o esforço do amor, a dedicação em amar, o treinamento para o amor, o empenho em repartir, a busca por doar e o interesse em servir. Nossa profissão, nossos recursos, nossas competências, nossas formações têm um objetivo: ser cuidador de gente. O negócio da nossa existência é cuidar uns dos outros e por isto corremos.

Este é o percurso, o caminho do amor, mas Deus o manda correr e não parar neste trajeto. Não há tempo para distrações ou caminhadas tranquilas e pacatas. Corra! Não pare! Não distraia! Persista em correr para amar pessoas, persista em planejar o servir às pessoas, persista em sonhar socorrendo pessoas. Não pare jamais! Retire todo peso, todo excesso, tudo que tem travado os “pés que anunciam boas notícias”, tudo que não deixa a semente da Palavra de Deus germinar em seu coração (Mateus 13).

E o que nos distrai nesta corrida? Se não as preocupações, as ansiedades para com o cuidado da própria vida. Se não o empenho em se poupar, preservar e salvar? Se não as propostas de riqueza e conforto nesta vida?

Assim, só segue nesta corrida aquele que possui o espírito de servo. Para o percurso proposto faz-se necessário que quem corre obedeça, siga e cumpra. Amor é um mandamento e só ama quem é obediente. Nesta corrida não se sente “vontade” ou “desejo” de amar. O amor é para quem não ama! Quem cumpre o destino do amor é porque obedeceu, mesmo não querendo, o mandamento de amar.

Há uma corrida, ela já foi proposta, e espera-se de você diligência, obediência e perseverança. Caso você ainda tenha dúvidas a respeito do propósito da sua existência, basta amar e você descobrirá.

Na esperança que Aquele que me chamou irá cumprir a boa obra, correrei no caminho do amor e não pararei!

Marlon Camacho

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website