ACONSELHAMENTO PASTORAL

ESTA CARTA ABAIXO ESTÁ SENDO PUBLICADA COM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR. NOMES ALTERADOS PARA MANTER CONFIDENCIALIDADE.

Date: Wed, 2 Sep 2009 09:53:49 +0200

“Reverendo Maia,

Eu nao sou neurotica, nem impressionada, muito mesmo tento tirar minha responsabilidade pela minha propria vida e passa-la pra metafisica. Porem, eu comeco a ter uma sensacao de certeza de que algum, ou alguns demonios simplesmente sentam na minha porta e nao deixam nada sair. Porque sair? Porque tudo entra na minha vida, as melhores oportunidades, possibilidades, mas nada se concretiza. Nao so coisas materiais, mas relacoes tambem.

Minha vida nao flui e eu vivo com um peso enorme, concreto e fisico no peito como se eu devesse alguma coisa. Vivo com a sensacao concreta de que alguem esta segurando minha camiseta e nao me deixa correr.

Ja ha alguns meses eu comecei a achar que eu deveria afastar as pessoas de contatos concretos comigo, pois tenho receio de que se isso for verdade, eu vou contagiar a vida das pessoas também.

Mesmo eu tantando fazer tudo diferente da minha mae, os modelos da vida dela se repetem na minha. Eu repito de outra forma (porque tenho mais conciencia, conhecimento e Deus) a vida dela.

Eu nao sei mais como orar, nao sei mais o que fazer, nao sei mais mesmo, pois eu nao saio do lugar. E entenda: nao eh que so materialmente eu nao saia do lugar! Eu nao saio do lugar emocionalmente, espiritualmente. Eu vivo fazendo de conta que esta tudo bem. Mas nada esta bem. Eu nao sito nenhuma freedom, nenhuma leveza, nenhum progresso na minha alma. Eu olho pros lados e nao vejo nennhum progresso da minha influencia em nada.

Isso nao eh crise de meia idade, nao eh depressao. Nao, infelizmente nao eh isso nao. Infelizmente eh fato.

Porque eu sou existencialista, acho que continuar assim nao vale a pena. Nao se preocupe: nao penso em suicidio! Ja falamos sobre existencialismo, e sou existencilaista cristã. Mas nao vale a pena mesmo, de uma maneira diferente de Eclesiastes. Eu tenho medo de continuar assim, e continuar vivendo, ate a morte chegar, so porque tenho dois filhos e tenho que por eles ficar por aqui, e que nossas vidas sera assim, como a de qualquer um que passa la em baixo pela calcada.
Interessante eh que quando o João estava aqui nos oramos juntos porque ele me disse que quanto ele chegou no aeroporto ele sentiu uma forca muito negativa comigo. Quando oramos, eu estava com essa angustia de sempre. E ele parou de orar e me perguntou se havia algum pecado, alguma coisa que eu nao tinha confessado, porque parecia que satanas simplemente nao queria me deixar prosperar. Aih eu pensei: bingo!! Ou esse cara eh um desses crentes doidos varridos, ou ele so confirma o que eu suspeito. Ele continuou orando, e eu tivemos a sensacao de que sim!, agora vai!

Mas como sempre, passa um tempinho e tudo volta as velhas. Reverendo, sem querer parecer doida varrida, eu sempre penso naquela estoria do homem possuido e dos porcos que se afogaram. Aih comeco a ficar impressionada, porque afinal, honestamente falando, meu pai eh um grande macumbeiro e minha mae nao fica atras. E se eles se metem a rezar pra mim, sei la!
Eu to ficando cansada. Viver so por viver, assim, nao faz sentido mesmo. E esse constante fingir que tudo esta bem. E nao ver a luz no fim do tunel.

Bom, eh isso, pastor!
Beijo.”

RESPOSTA

Olá,

Estive lendo e relendo o seu texto e pensando nas coisas.

Estive receoso de te responder e falar bobagens. Afinal, de certa forma e falo em nome de Deus e não quero nem posso ficar falando bobagens da minha cabeça.

Não sei exatamente como tratar das suas tão profundas e importantes questões por e-mail.
Se estivéssemos fisicamente próximos, certamente eu sugeriria umas sessões de “aconselhamento” e oração, assim, por meio de conversas e orações semanais, teríamos um tipo de “terapia existencio-espiritual” (que erroneamente chamamos de “aconselhamento pastoral”) por meio do qual nos dois cresceríamos na compreensão das coisas e caminharíamos rumo à vontade de Deus. Ah! Se estivéssemos pertinho um do outro.

Uma coisa tem de ficar muito clara para nós dois: Nos evangelhos, todas as vezes que Jesus libertava alguém, este alguém era realmente liberto e tinha uma vida nova, sem o capeta agarrado nos ombros. A libertação de Jesus é real e temos que crer nisto.

Jesus te libertou de Satanás e das forças espirituais do mal. Vc não está possuída pelo inimigo. Ponto.

Não obstante, mesmo nós, salvos, podemos ser “tentados” pelo diabo. Tentados a acreditar que Jesus não é tão poderoso assim para dar um jeito em nossa existência. Tentados a dar crédito demais ao inimigo. Tentados na carne. Tentados a fazer coisas não tão certas. Mas não pára por aí. Jesus chama Satanás de “o inimigo das nossas almas”, ou seja, não tem como ele destruir nosso espírito (posto estar a salvo em Cristo), mas tem como ele interferir em nossos sentimentos (nossa alma) – a alma é a sede dos nossos sentimentos.

Como “inimigo das nossas almas” ele quer destruir nossa alma:
Matar nossa esperança.
Rasgar nossa alegria.
Imprimir tristeza, desesperança, medo, agonia, angústia.

Tudo isto são sentimentos que não provém do Espírito Santo. Sentimentos sim que provém da carne e do diabo, como manifestação, algumas vezes, de falta de fé, ou seja, falta de acreditar que minha vida está nas mãos de Deus e por isso minha vida é boa em sua “essência”.
Nem tudo está bom na vida do cristão, mas, na essência, a vida é boa pois “tenho a certeza de que minha vida não mais é minha, mas DELE”.

Penso que você esteja sofrendo uma opressão do inimigo. Uma opressão em sua alma. Ele soprando meias-verdades no seu ouvido e vc, sem querer, “meio que dando ouvidos” para tais bobagens. O problema é que muitas vezes nós brincamos de ser cristãos, mas o inimigo não brinca de ser inimigo. Ele não dá descanso.

Jesus é muito claro com relação a isto: “RESISTAM AO DIABO E ELE FUGIRÁ DE VOCÊS”. Resistência. Não entregar os pontos. Não “deixar rolar” para ver como é que fica. Não se entregar. Não achar que é assim mesmo e pronto…. Não, hoje não é o fim da sua história.
Resista ao diabo. Resista aos pensamentos ruins. Resista à tristeza e à angústia existencial. Tenha uma postura vitoriosa. Uma postura de fé em Cristo e no seu poder. Isto não é filosofia positivista, mas fé. Se eu tenho que resistir é porque ele realmente existe. Se devo resistir é porque ele realmente está tentando. Sim, o diabo pode nos desanimar. Ele, como inimigo da alma, pode matar minha alegria, esperança e fé, mas eu posso e devo resistir a ele.
Não permita que o inimigo mate a sua esperança. Não desista dos seus sonhos. Não desista dos seus sonhos.

O diabo não é mais forte que Deus, certo?
Outro inimigo nosso é a gente mesmo! Nós muitas vezes nos matamos. Nós muitas vezes não queremos crescer. Não queremos mudar de opinião. Não queremos mudar de atitude. Não queremos ouvir. Nós, muitas vezes minamos a ação de Deus em nossas vidas por nos acharmos bons demais, os sabichões, espertões e tal. Não é assim. Em tudo devemos ter uma postura extremamente humilde.

Perdoe-me por dizer isto, mas é necessário: Como te conheço um pouco, muitas vezes vi em você uma postura arrogante. Suas verdades são melhores que as verdades alheias e creio que com este tipo de caminhada a gente acaba tropeçando em nossas próprias pernas. Na verdade, o que a Bíblia nos ensina é que “DEUS RESISTE AOS SOBERBOS, MAS DÁ GRAÇA AOS HUMILDES”. Deus me deixa prosperar se ele souber que eu darei toda a glória somente a ele, mas que em nenhum momento eu direi a mim mesmo ou para alguém: CARA, EU SOU DEMAIS, VEJA O QUE FIZ, VEJA O QUE CONSTRUÍ… VEJAM COMO SÃO ÓTIMAS AS MINHAS IDÉIAS… VEJA COMO EU CONSIGO AS COISAS…”. Sendo nós cristãos, Deus nos deixa crescer se ele souber que nós teremos maturidade e não iremos querer dividir com Ele a Glória que é só Dele.
Se Deus quiser, fecharei este negócio.
Se Deus quiser, prosperarei.
Se Deus quiser serei reconhecido.
“Se Deus permitir, não apenas iremos àquela cidade, mas também ali negociaremos e seremos prósperos”.

A prosperidade está nas mãos de Deus, não na nossa. Quando digo prosperidade, me refiro a todos os tipos em todas as áreas. Satanás é um porre, mas não é maior que Deus. Não é Satanás ou um macumbeiro quem decidirá quem será próspero debaixo do sol, mas esta decisão cabe a Deus e, Satanás, servo de Deus, apenas cumpre as ordens do Rei do Universo!

Não estou entrando em detalhes em cada uma das questões que vc apresentou, pois isto demandaria uma conversa e não uma “teclada”.

Existe esta questão existencial, da tristeza crônica. Isto é algo mais profundo para se discutir. Mas lembre-se, o apóstolo Paulo era como eu e como vc, ou seja, ele também não queria mais viver, mas desejava para si a morte. Ele não via sentido na existência e queria partir desta para outra, a qual julgava muito melhor: “PARA MIM MORRER É LUCRO – E O VIVER É CRISTO” Ele dizia que preferia morrer, mas que contentava-se em estar vivo apenas para pregar o Evangelho. Esta é a situação minha também e não tenho problema com isto. A vida é boa, mas não boa como a vida eterna com Cristo. Não temos que disfarçar que tudo vai bem, porque, de fato, para ninguém neste mundo vai tudo bem. Todos usam máscaras. Somos incompletos nesta existência. Isto não é uma declaração de infelicidade perpétua, mas uma declaração de que não devemos ter falsas expectativas. Não existem príncipes encantados! Viver esta vida sem servir nosso Cristo é pedir para ser cronicamente triste. Pregue e viva o Evangelho sempre. Ver uma pessoa sendo salva nos dá energia para viver um ano mais, com muita alegria no coração
Não existem castelos encantados! A vida é dura para todos, desde o Éden e, termos outra expectativa é “correr atrás do vento”, e por isso, frustrar-se. Jesus não prometeu vida fácil para ninguém, ao contrário, em seu discurso ele afirmou que “NO MUNDO TEREIS AFLIÇÕES”, não obstante estas aflições próprias de nossa existência, ele emendou dizendo também “MAS TENDE BOM ÂNIMO, POIS EU VENCI O MUNDO”. Ou seja, tenha “bom ânimo”: ANIME-SE!!!
Não se deixe abater ou derrotar por sentimentos de estagnação, culpa, incapacidade, tristeza… Mas agarre-se em Cristo que nos anima, já que este mundo e suas frustrações e injustiças já foi derrotado por Ele. “Se com Cristo vivemos, com Ele reinaremos”.

Tire o foco desta vida transitória e coloque o foco na vida eterna. Não para viver de forma alienada, mas para viver sem colocar esperanças demais naquilo que será destruído, por ser imperfeito. Foque-se no eterno e perfeito, aquilo que ainda vai se revelar, no futuro.

Não sei se ajudei.
Finalizo dizendo para não parar de orar. Ore com fé, pois “não sabemos orar como convém, mas o Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis”. Jejue!

Paz!

Seu amigo e pastor,
Luciano Maia

5 comentários em “ACONSELHAMENTO PASTORAL

  1. Que bonito, achei verdadeiro o seu conselho e a sua pessoa, tenho a mesma visão daquela pessoa, parecia minha alma.Mas estou sem ânimo para acreditar, só vou seguir em frente, também tenho dois filhos e eles são minha âncora aqui na terra, sem eles já teria partido.Sim, tenho momento belos, mas depois volto a sofrer…

    abraço

    Por favor não divulgue meu nome

  2. Olá Reverendo Maia!

    Graça, paz e misericoórdia.

    Li toda a angústia dessa pessoa. Gostei dos seus conselhos passados
    para ela. Creio que a maior verdade para a definição de todo o seu
    conflito é a terapia proposta através de encontros pastorais
    (aconselhamento pastoral). Sabe do que lembrei! Vc e o Neiviton,
    diante da Blanches – sabe aquele nosso amigo Rubens, ele é ….
    esqueci a palavra e eu não aguentei com uma risada incrível.

    Parabens Luciano, continue evangelizando é assim que que vamos o mundo
    para Jesus.

    Seu irmão em Cristo.

    Rubens

  3. É estranho, mas um pouco familiar essa angústia sofrida pela(o) irmã (o). Acho mesmo que todos temos "demônios" que nos incomodam a alma, sejam eles potestades malígnas ou alguma dissonância entre o que somos e o que queremos ser,espiritualmente falando. De qualquer forma, "demônios" porque despertam sentimentos que vão de encontro a algo precioso que Deus nos deu, que é a vida.
    Acredito que o Pai escolheu vc para cuidar de algumas raras ovelhas nas quais me incluo.
    Um abraço Pastor Luciano.

  4. Paz Pastor… parece que estava lendo a minha propria historia…Mas eu creio no Deus do impossivel… no Deus que cura o incurãvel…

  5. Oi Lu!
    estava lendo a carta e sua inspiradora e sabia resposta. E gostaria de compartilhar algo que mudou a minha vida e quem sabe ajudara algumas pessoas ao lerem isso.
    A vida crista nao pode ser vivida sozinha. Precisamos de parceiros de oracao e jejum. Alem de ter meu pastor e meus pais que me cobrem em oracao, tenho duas super amigas em Cristo que sempre estao comigo. Fazemos campanhas de jejum e oracao uma pela outra constantemente e eh isto que tem nos mantido firmes na Rocha e com nossos olhos fixos em nossa vida eterna. Estamos aqui apenas de passagem e precisamos ter relacionamentos, vivermos em comunhao. Tirar os olhos de nos mesmos e amar o proximo. Este estilo de vida tem transformado a minha existencia neste lugar chamado Terra. Um super abraco meu grande amigo. Voce eh bencao Lu! Da Ju

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website