Ah! Se eu fosse um deus…

(Nota do autor:

)

Como posso aceitar um Deus que permite que as pessoas construam casas nas encostas dos morros fluminenses e depois este mesmo deus depois permite “que chova três dias sem parar”.

Como aceitar um deus que envia um dilúvio que matou tanta gente? Famílias e famílias dizimadas. Só sobrou mesmo Noé e sua família… O resto, Deus levou! Sequer sobrou voluntários para exercerem solidariedade.
Como posso compreender um deus que Deixa um terremoto ceifar vidas no Haiti?

Como posso entender um deus que permite que uma onda gigantesca engula grande extensão de terras na Ásia, matando tantos inocentes?

Como posso aceitar um deus que criou um planeta que cospe fogo por meio de vulcões, sendo que apenas um deles, o Vesúvio, soterrou com lava toda a cidade de Pompéia, matando em poucas horas todos os seus 30 mil habitantes? Uma crueldade divina.

Como posso crer num deus que permitiu que um asteróide atingisse a Terra há 65 milhões de anos, extinguindo todos os dinossauros? Um sadismo cósmico.

Como posso eu compreender um deus que fez um planeta todo errado… Um planeta vivo, que respira, que se movimenta, que promove chuvas fortes e fracas. Que cria ondas grandes e pequenas, que esquenta e que esfria. Que está vulneravelmente flutuante na Via Láctea, sem nenhuma grade de proteção para impedir que outros corpos celestes viajantes o atinja.

Aliás, como aceitar um deus que cria outros corpos celestes vivos e magnificamente viajantes, turistas intergalácticos, que em seus perpétuos passeios ameaçam o descanso dos planetas vizinhos?

Ou deus não existe ou ele fez tudo errado…

Se fosse feito por mim, o Planeta Terra, não teria ventos, nem marés, nem ondas, nem placas tectônicas, muito menos chuvas ou tempestades. Eu teria feito um planeta mais estéril, mais morto, mais paradinho.

Se eu fosse deus, não teria feito a evolução geológica ou qualquer manifestação natural.

Deus não poderia ter sido tão cruel permitindo a evolução das coisas. Deus deveria ter sido um pouco mais criacionista e menos evolucionista.

Revolto-me com Deus por ele ter sido tão naturalista evolucionista, dando ao planeta tanta liberdade de desenvolvimento e crescimento.

——————————–

Como posso compreender um Deus que deixa tanta gente morrer de fome na África? Se eu fosse um deus não seria assim, mas eu mataria num grande terremoto os que oprimiram e oprimem os africanos. Se eu fosse um deus eu mataria afogadas as pessoas que desmatam o Brasil, provocando catástrofes.

Como posso entender um deus que permite que os homens tenham o livre arbítrio? Herodes, Gengis Khan, Stálin, Hitler, Mao Tsé-Tung, Somoza, Pinochet, Ceausescu, Saddam Hussein, Mugabe, Idi Amin-dada… Todos eles perpetraram holocaustos, torturas, censura política, corrupção, genocídios… Todos eles, em continentes diferentes, causaram a destruição e a morte de milhares, de milhões de seres humanos, homens, mulheres e crianças, em nome de regimes totalitaristas, de ideologias políticas, de uma sede sádica de poder. Mas se eu fosse um deus, seria diferente: Ou não deixaria você fazer o que você quer ou providenciaria grandes tsunamis para acabar com todos os homens que fazem o que querem… Se eu fosse um deus, seria muito, muito melhor. Este seria um planeta de paz.

Se eu fosse deus, apenas eu seria o Grande Ditador, e não deixaria as pessoas fazerem o que querem. Não deixaria o homem ter poderes e vontades e assim não existiriam os ditadores sanguinários. Todos seriam os meus títeres.

Como posso aceitar um deus que criou o homem, assim, tão cheio de liberdades? Tão dono de seu próprio nariz? Tão decisor entre o bem e o mal? Tão livre para amar e fazer o bem e para matar e propagar o mal? Tão… Humano!

Como posso eu compreender um deus que fez os homens que fazem as guerras? Que adulteram? Que traem os amigos? Que roubam do Estado? Que se fingem de cegos ante a injustiça social que promovem ao negar-se a vê-la? Se eu fosse um deus, faria com que um asteróide caísse na cabeça destes homens voluntariosos.

Ou deus não existe ou ele fez tudo errado…

Se fosse feito por mim, o homem, não teria vontades, nem artes, nem poesia, nem paixão, nem amor e sequer opinião própria. Eu teria feito um homem mais estéril, mais morto, mais paradinho.

Se eu fosse um deus, não teria feito a evolução humana ou qualquer manifestação emocional.

Ah! Se eu fosse um deus…

———————————

E por falar em liberdades humanas, veja o que este filme publicitário nos revela sobre o mau comportamento dos indivíduos…

Este outro filme é outro exemplo que também nos faz pensar sobre nossas influências sobre os rumos da humanidade.

33 comentários em “Ah! Se eu fosse um deus…

  1. O Meu Reverendíssimo amigo, se vc fosse um deus, eu teria uma cadeira bem em destaque no céu , rsrs já imaginou??? kkkkk
    Muito bom o texto, meu pastor…
    grande abraço.. e muita Paz de Jesus o Cristo!!!
    Joberson

  2. Querido Luciano Maia, todos nós temos o Libre Arbítrio, e cada um escolhe viver suas experiências, pois ele só pode criar a partir de cada um de nós que todos somos um .
    Um bj
    ]Rosa

  3. Reverendo, a graça e a paz!

    Deus é perfeito em seus propósitos, em tudo Ele tem um plano! … lendo seu blog achei coisas muito boas e outros links de muita qualidade também.

    Glória sempre ao que pode todas as coisas e que não está condicionado às coisas deste mundo!

    Receba os meus cumprimentos.

    Em Cristo,

    Marcus Vinícius de Morais

  4. Sou atéia recém-desconvertida e estou muito feliz por finalmente ter me livrado do peso que é acreditar em ''Deus''.
    Se ele for o mesmo da tal da Bíblia,ele não passa de um bundão imbecil e sádico.
    Religião é extremamente perniciosa e deve ser combatida por todo humanista secular,como eu.
    O Cristianismo é a mais ridícula das religiões.
    Imagina! Ter que ficar pedindo perdão o tempo todo por existir e por ser um ser humano!
    Ainda bem que existem espaços como o blog Bule Voador na web.

    🙂

  5. Olá Anônima,

    Vejo claramente que o seu caso é como o caso da maioria do "neo-ateístas", ouseja, confundem alhos com bugalhos.

    Você sofrer uma decepção com a religião não significa que Deus não exista, mas significa que você se decepcionou com alguma religião, ok?

    Deus e religião são coisas distintas, assim como eu postei neste link:
    http://reverendomaia.blogspot.com/2011/01/voce-fica-triste-com-papo-de-crente.html
    onde também falo da "Heresia Loira", sendo que ela concordou comigo.

    Minha cara:
    Não é porque um xamã de uma tribo Asteca é um imbecil que ele conseguirá fazer com que Deus deixe de existir.

    Não é porque um sacerdote hindu matou a mulher que deus vai deixar de existir.

    Não é porque o pastor ou padre tentou transar com você que Jesus Cristo vai deixar de existir.

    Não confunda religiões com Deus, ok?

    Religião é necessariamente uma instituição hipócrita. Todas as religiões são hip[ócritas, como vc pode conferir aqui:
    http://reverendomaia.blogspot.com/2009/03/religiao-e-hipocrisia-atributos-humanos.html

    ùltima coisa: tre do seu coração esta ira que você está sentido de Deus. Ele não tem culpa de ter dado o livre arbítrio para os religiosos babacas e de ter dado o livre árbítrio a você.

  6. ''ùltima coisa: tre do seu coração esta ira que você está sentido de Deus. Ele não tem culpa de ter dado o livre arbítrio para os religiosos babacas e de ter dado o livre árbítrio a você.''

    Teísta,como eu posso estar irada com algo que não existe??
    Eu tenho raiva das religiões,estas,sim,existem e continuam fazendo muito mal à humanidade.

    Passar bem.

  7. Gostei muito do texto e, mesmo passando por dificuldades, as quais todos os seres humanos passam, eu continuo a crer no Todo Poderoso de Israel, aquele que é o começo e fim de todas as coisas, o Alfa e o ômega. A Ele toda honra e Glória, Poder, Magestade, Domínio. Deus é fiel, nós é que somos infiéis….

  8. Sinceramente,se deus pensasse um pouquinho mais, ele acharia uma soluçao melhor q o livre arbitrio, pq nao criar seres q nao se importassem com isso e fossem felizes de verdade, num mundo com justiça e amor, e q se dane o livre arbitrio,em toda sua onisciencia e onipotencia ele foi um ser q decidiu criar a vida dessa forma onde ele mata e salva quem quer! Volto a dizer ou deus nao existe, ou nos temos uma ideia totalmente errada sobre ele.
    PS:um documentario interessante sobre esse tema(nem contra,nem a favor), chama-se “O julgamento de deus”,foi um tribunal feito pelos judeus no campo de concentração na 2/ guerra, para julgar deus pelos seus atos

    • Olá César,
      “Só sei que nada sei”, portanto, certamente que não tenho a pretensão de querer ter respostas minhas para algo que muitos tentam responder há milênios.

      Mais uma vez, obrigado por compartilhar conosco sua opinião e idéias sobre como você controlaria o mundo e as pessoas caso você fosse um deus.

      Forte abraço!

      Luciano

    • Mas que excelente qualidade achei nos posts muito bem escritos desse blog. Precisava mesmo saber mais sobre isso e você montou uma grande fonte de informações aqui. Já favoritei seu blog e irei acompanhá-lo daqui em diante.

  9. Luciano,não li o texto inteiro,fui lendo por alto,mas desde já,já postulo uma opinião interessante: Como nós podemos pensar em como seríamos deus,o que eu faria,se eu nem ao menos sei me colocar no lugar do outro?
    Fico pensando “E se você fosse Idi-Amin Dada?E se eu fosse Adolf Hittler?E se ele fosse General Castelo-Branco,Costa e Silva,Garrastazul Médice?”.No final das contas,somos todos iguais.É muito fácil olhar pra cima,e falar que Ele não faz nada,apontar o dedo no nariz do outro e dizer que ele não faz nada.Quantas vezes nós apontamos o dedo pra nós mesmos,e nos perguntamos o que estamos fazendo?
    Minha mãe já diz que esse é o Teorema do Macaco: sentar na cauda pra falar da cauda alheia.

    Um forte abraço!

    Guilherme

    • Exatamente Guilherme!

      Este texto desnuda, por meio da ironia, o quão ridículo é alguém querer julgar Deus ou dizer que Ele deveria ter feito as coisas de um ou de outro jeito.

      Ao ler o texto fica muito claro que muitos dos que levantam juízo sobre Deus, acabam cometendo o básico equívoco do julgamento sem todas as premissas.

      Dizer que Deus fez as coisas de forma errada chega ser uma piada.

      Até mesmo porque a maioria das pessoas que dizem que Ele errou, são muitas das vezes, os mesmos que dizem que Ele não existe, ou seja, todo o discurso acaba sendo uma grande incoerência passional.

      Abraço!

      Luciano

  10. Graças a Deus, você não é Deus!
    Excelente o texto! Parabéns pelo blog.

    Abs,
    Camila.

  11. mas pastor o grande problema com a religião ,cristã no caso, é que ela se pauta em só um documento diz que este é a verdade, no caso a bíblia.Mas a bíblia foi tão modificada pelas religiões já aqui definidas como hipocritas e portanto não existe muito como saber até onde aquilo foi o inicialmente escrito e o modificado.Vai saber se na bíblia inicial realmente tinha um Noé e um dilúvio… Particularmente eu sou agnóstico, até acredito na possibilidade da existência de um Deus mas não vou acreditar so pq um livro de uns dois mil anos manda eu fazer isso.

    texto interessante, mas pouco convincente

    • Ola,
      Obrigado por sua visita e opiniao!

      Aconselho que voce assista ao filme que esta no posto “Nao gosta de religiao? Eu tambem nao gosto!” , que foi publicado esta semana mesmo.
      Assista la!
      Longe de querer te convencer, pois gosto de pensar e de deixar pensar, afinal, como sempre digo, intolerancia religiosa eh coisa medieval.
      Abracao,

      Luciano

  12. Excelente texto!! E precisar de explicação… somente aqueles que precisam de explicações diante de piadas é que não conseguem entender a sutileza, ironia e principalmente AMOR contidos nele!
    Parabéns!!

    Ganhando uma fã!!

  13. Fantástico Luciano!
    Este texto prova o quanto a existência de Deus é maravilhosa, sem Ele não haveria esperança após essas catástrofes. Sem Deus, nem o nosso livre arbítrio teria sentido.
    Enfim, Deus é TUDO DE BOM!!!!

  14. Maravilhoso! Um humor peculiar, não tem como não compreender. Como a Aline falou, você ganhou uma fã, quer dizer, agora duas comigo, e certeza que mais, pois o seu dom com a palavra é digno disso. Cada pessoa acaba por ‘criar’ o seu Deus, ou acreditar que ele é da forma que ela quer, sendo assim, o meu é bom, humorado e cheio de amor, assim prefiro. Termino com uma das mais belas saudações que já ouvi: O Deus que mora em mim cumprimenta o Deus que mora em você.

    • Deborah,

      Muito obrigado pela visita e fiquei muito bem impressionado com o seu comentário, pois demonstra maturidade “existencial”.

      Volte sempre para tomar um cafezinho com a gente! A casa é sua: Vá entrando e sentado.

      Abração,

      Luciano

  15. Luciano,aproveitando o espaço,lembrei de um conto,por assim dizer,que tinha na antiga delegacia que meu pai era delegado,por volta de 2003,2004.

    “O homem,quando se vê em perigo,lembra-se primeiro de Deus,depois da polícia.Quando o perigo passa,o homem se esquece de Deus e amaldiçoa a polícia,até que tudo se repita.”

  16. Antes de tudo peço AUSTERIDADE a todos, obrigado.

    Haha, pra começar eu existiria! XD
    Sinceramente? Não gostaria de brincar de Deus.
    Pois deve ser muito perigoso, muito estressante ou extremamente inútil. Qual seria a graça de criar um universo que poderia ser a base de seu próprio corpo mandando em um bando de bonecos ao mesmo tempo(ou libertando-os e sendo ofendido por eles XD)? Muita!
    Só seria mais engraçado ainda se você aparecesse do nada para assumir sua absoluta supremacia como eles sobre a ameaça de destruí-los ao menor deslize! Isso é que é o poder de um Deus!!!!!! LOL

    Agora falando sério, não sei o que eu faria como Deus. Gostaria apenas de desativar esse senso q o ser humano tem de naturalmente imaginar uma divindade e finalmente desaparecer para ver florescer uma de minhas anacronias: a auto-destruição precoce da humanidade – ou o ápice supremo da tecnologia. Simples e irresponsável, inocência irrefutável.

    • Ola Sao Mateus,
      Obrigado por compartilhar conosco as suas opinioes. As quais eu respeito.

      Tenho um colega ateu que sempre expoe as opinioes de celebres ateus e outros filosofos, opinioes estas as quais ele toma para si. Em suas explanacoes ele sempre me diz, sendo eu um teologo: lembre-se, ninguem tem procuracao para ser porta voz de Deus.

      Apos ele falar um onte de coisas sobre este suposto Deus, um deus cultural, aprendido, etc… Depois de ele falar sobre o que inumeros filosofos falam sobre deus, Tenho vontade de dizer a ele: lembre-se, ninguem pode ser porta voz de um deus ou de um nao-deus, posto tanto um quanto outro serem apenas abstracoes. Nunca digo isto, deixo-o com suas conviccoes E sua fe no seu nao-deus.

      Enfim, pensemos.

      Volte sempre,

      Luciano

      • Gostei da alcunha – o não-Deus. XD Ao mesmo tempo que onipresente e divino, espairecido e humano.

        Obrigado pela opinião cara, mas todo ateu tem uma leve tendência a exagerar em seus comentários, pra mais ou pra menos! Desculpe por qualquer ato ofensivo de minha parte.

        o “S.” não é de São, só pra avisar. -_-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website