Como poderia dizer a poetisa Adélia Prado, “Uso todos os meus cacos para fazer um vitral”. Cada vida humana é um vitral feito com as marcas de todas as nossas mortes. Sem os cacos, nada há.”

Um comentário em “Como poderia dizer a poetisa Adélia Prado, “Uso todos os meus cacos para fazer um vitral”. Cada vida humana é um vitral feito com as marcas de todas as nossas mortes. Sem os cacos, nada há.”

  1. Que possamos com a ajuda de Deus juntar e reorganizar os cacos das nossas mortes e das nossas rupturas e que o vitral seja estéticamente conforme a vontade dEle!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website