COMO QUER SEXO HOJE? SUJO OU LIMPO?

 

Lá por 1894 uma tal Ruth Smythers, esposa de um pastor metodista, escreveu um livro intitulado “Sex Tips for Husband and Wives” (Dicas de sexo para maridos e esposas) onde oferecia conselhos para jovens casais. Estamos falando da época vitoriana quando as relações sexuais eram consideradas mais próprias de rebeldes e de gente sem ter o que fazer do que uma forma de dar prazer ao corpo. Na seqüência alguns dos conselhos de Ruth:

 

  • “A esposa deverá estar sempre alerta para manter o mínimo de relações sexuais e limitar a qualidade e o grau das mesmas.
  • Deve se lembrar em conta que um marido egoísta e sensual sempre poderá abusar sexualmente de sua esposa, em qualquer caso, o sexo deve ser pouco praticado, muito pouco mesmo, porque de outra forma poderia se converter em orgia luxuriosa.
  • A maioria dos homens são pervertidos por natureza e se dermos a mínima oportunidade, seremos envolvida em problemas tais como fazer amor em posições estranhas ou ainda que te beijem por todo o corpo e vice-versa.
  • A recém casada poderá permitir um máximo de duas breves relações sexuais à semana e à medida que o tempo vá trascorrendo fará todo o possível para reduzir a freqüência das mesmas.
  • Fingir uma doença, a falta de sono ou as dores de cabeça podem ser seus melhores aliados.
  • Para muitos maridos o melhor do ato sexual encontra-se no relaxamento, por causa da exaustão, que vem logo após a relação. A esposa deverá assegurar que esse relaxamento seja mínimo, de outra forma o marido poderia se ver tentado a repetir.
  • As boas esposas deverão estar sempre em contínua aprendizagem e pôr em prática novos métodos para dissuadir o marido quando este sinta-se excitado sexualmente. Iniciar qualquer tipo de discussão antes da relação é um método muito eficaz.
  • A esposa nunca permitirá que seu marido possa observar seu corpo nu e nunca permitirá que ele lhe mostre o seu.
  • Se teu marido tentar te beijar na boca gire a cabeça delicadamente.
  • Se levantar sua blusa e tentar beijar qualquer outra parte do seu corpo reage imediatamente colocando rapidamente a blusa, pule da cama diga que tens que ir ao banheiro.
  • A esposa se manterá completamente em silêncio enquanto o marido sopra e ofega durante o ato e sob nenhuma circunstância pronunciará palavra alguma durante o mesmo ou qualquer outro tipo de exclamação.”

 

 

 

 

Coitados dos nossos bisavós (e das “nossas” bisavós também) …


Na verdade, a Bíblia nada fala sobre a vida sexual íntima do casal, o que subentende-se que, dentro de quatro paredes, o amor é o limite, o limite é o amor e o respeito pelo limite.
Entretanto a moral sempre influencia no que um grupo entende por certo ou errado no quesito vida sexual conjugal. Cada grupo social impõe seus limites e padrões.
Moral é o conjunto de usos e costumes, baseados no senso comum, socialmente aceitos pelo grupo, portanto, a moral varia de época, cultura, país, etc.
Sexo é dom de Deus para ser desfrutado dentro do casamento e de uma união estável*.
Ou seja, para um casal, sujo é apenas aquele sexo praticado antes do banho!

O filme a seguir é um comercial premiado, muito engraçado, que ironiza a castidade pré-nupcial como opção de vida. Claro que o filme é apenas uma brincadeira e situação tão bizarra como a do filme dificilmente aconteceria e ninguém precisa usar este comercial como argumento para mudar seu modo de pensar e agir.

*UNIÃO ESTÁVEL:
Já houve vários leitores me escrevendo ou publicando comentários com dúvidas em relação ao termo “União Estável”, alguns até confundindo este termo jurídico com namoro ou concubinato. Não sou jurista e nem legalista, mas para esclarecer, o Código Civil Brasileiro explica que União Estável é quando duas pessoas vivem juntas como marido e mulher, sem que exista algum impedimento legal, constituindo uma família de acordo com a lei. Caso exista algum impedimento legal e mesmo assim vivam como marido e mulher, a situação é chamada de concubinato. Exemplos de impedimentos são: pessoas já casadas com outras, ou então viúvas com o autor do homicídio do falecido marido. A diferença mais notória entre o casamento civil e a união estavel é o regime de bens; na união estável prevalece a comunhão parcial de bens, enquanto no casamento civil existe a possibilidade de escolha de diversas formas de regime. Resumindo, pela lei, União Estável “é a convivência não adulterina nem incestuosa, duradoura, pública e contínua, de um homem e de uma mulher, sem vínculo matrimonial, convivendo como se casados fossem, sob o mesmo teto, constituindo, assim, sua família de fato”. Portanto, estamos falando de FAMÍLIA.

Maiores detalhes no código civil, mas incluo aqui um link da Universidade de São Paulo que pode trazer mais luz ao tema:
http://www.usp.br/espacoaberto/arquivo/2004/espaco45jul/0dicas.htm

Share

10 comentários em “COMO QUER SEXO HOJE? SUJO OU LIMPO?

  1. Bem,a Bíblia pode não falar da vida íntima de um casal, mas comenta,e até condena, algumas práticas sexuais. Onde subentende-se, que de acordo com os usos e costumes na época da bíblia, existiam coisas sexuais limpas e sujas…

  2. É esta a evolução que pregam? Ou será que estou enganado. Pelo vídeo o cara deveria transar antes de casar. Gostaria de obter uma resposta.
    Grato

  3. Caro Sr. Anônimo,
    Não costumo responder a contatos apócrifos, entretanto, como este pode ser também a dúvida de outras pessoas, responderei.

    Caro Anônimo,
    De fato você está mesmo enganado. O cara não deveria transar com o travesti antes de se casar. Talvez ele devesse consultar um oftalmologista antes de se casar, já seria o suficiente. Hahahaha!

    Obviamente este é um vídeo de humor. Mas eu compreendo que o que é humor para alguns, pode não ser humor para outros, pois até o humor é relativo à cultura, geração e valores de cada pessoa.

    Se esta "é a evolução que pregam", eu não sei, a pergunta deve ser feita diretamente "aos que pregam". Posso responder apenas por mim mesmo: Esta não é a evolução que EU prego.

    Beleza?

    Anônimo, tenha uma ótima semana e obrigado pela valiosa contribuição, já que esta deve ser também a dúvida de outros.

  4. e como diria o sábio rei Salomão: “Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade, corça de amores e gazela graciosa. Saciem-te os seus seios em todo o tempo; e embriaga-te sempre com as suas carícias” (Provérbios 5:18-19)

  5. É a primeira vez que comento aqui, mas já lia seu blog a algum tempo.
    Tenho que dizer que o senhor está fazendo um ótimo trabalho Pastor! apesar de eu não conhece-lo pessoalmente, ja posso considerar-lo como um grande pregador da palavra. Fala a verdade de Deus e sabe como explica-la. Meus parabéns!

    Quanto ao post, eu ri e muito das dicas da senhora Smythers.
    As pessoas tem que aprender que Deus não é um ser mau que proibe tudo e que tudo é do demonio [a minha mãe pensa meio assim], temos que aprender que Deus quer que sejamos felizes, em qualquer area da nossa vida, se ele criou o sexo, então por que não aproveita-lo ao lado de quem a gente ama?

    Continue com o bom trabalho pastor, um abraço!

  6. Olá pastor é sempre bom visitar esta página, sempre aprendo algo.
    “Sexo é dom de Deus para ser desfrutado dentro de uma relação estável.” Namoro há três anos. Eu e meu namorado moramos juntos. Consideramos uma relação estável, então estamos livres do pecado? Certo?
    Tenho também um amigo que tem o hábito, o costume (por tanto, cultura) de fazer sexo com outro homem, ele é gay! E também namora há 1 ano com outro gay, eles consideram seu relacionamento estável, estes são os seus limites e padrões. E já que o sexo é dom de Deus para ser desfrutado dentro de uma relação estável… Então eles também não estão pecando? Nossa que maravilha.
    Bem que eu desconfiei que tivesse algo de errado com uma igreja que fui há alguns dias, eles falaram num tal de sodomitas, e negócio de “Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula…” se eu não me engano em Hebreus 13:4.
    Achei que eles não explicaram isso direito, e agora eu pude entender que basta somente eu ter uma relação estável com o meu parceiro.
    Bom pastor (o senhor é pastor, né?) Luciano Maia. Sua postagem hoje foi ótima!

    • Olá Taty,

      Fico feliz que este espaço esteja sendo útil para você, como tem sido para muitas outras pessoas, mas percebo que eu não fui claro para você em meu texto, por isso passo a respondê-la mais detalhadamente aqui, posto a sua dúvida poder ser a de outras pessoas também.

      Você escreveu o seguinte: “Namoro há três anos. Eu e meu namorado moramos juntos. Consideramos uma relação estável, então estamos livres do pecado? Certo?”

      Errado, Taty. Você já definiu que são apenas namorados, portanto, vocês não são contemplados pelo Artigo 1.723 do Código Civil Brasileiro, que define legalmente o que é uma União Estável. Caso vocês desejem constituir família, deverão casar-se ou estabelecer uma União Estável nos termos da lei. Não sou jurista, portanto sugiro que você procure um advogado para entender melhor sua situação civil e busque constituir uma família, o que trará para você novos direitos civis e religiosos.

      Taty, você escreveu também o seguinte: “Tenho também um amigo que tem o hábito, o costume (por tanto, cultura) de fazer sexo com outro homem, ele é gay! E também namora há 1 ano com outro gay, eles consideram seu relacionamento estável, estes são os seus limites e padrões. E já que o sexo é dom de Deus para ser desfrutado dentro de uma relação estável… Então eles também não estão pecando? Nossa que maravilha.”

      Taty, em primeiro lugar quero te parabenizar por você ter um amigo gay e não se envergonhar disto. Jesus Cristo também andava com pecadores e não se envergonhava disto. Mas cuidado com os fariseus, pois eles torcem tudo. Pode ser que algum legalista logo venha “incriminá-la” por estar andando com pecadores e vão até querer dizer que você apóia todo tipo de promiscuidade. Cuidado, os legalistas são maus em seus intentos… Continue amando os pecadores, como nosso Mestre ensinou e busque ser luz no mundo.

      Mas, tirando este ponto, quero dizer que todas as afirmações e conclusões do seu texto acima são apenas suas e não minhas: “Tú o dizes!”. O casal de gays que são seus amigos não é contemplado pelo Código Civil já descrito e nem pela Bíblia. Sugiro que você continue amando-os como pessoas, mas sugiro também que você leia mais a Bíblia e os ensine isto: “Por isso, o homem deixará pai e mãe, e se unirá à sua mulher, e os dois serão uma só carne”.

      Taty, ainda copio mais este trecho de seu comentário: “Bem que eu desconfiei que tivesse algo de errado com uma igreja que fui há alguns dias, eles falaram num tal de sodomitas, e negócio de “Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula…” se eu não me engano em Hebreus 13:4. Achei que eles não explicaram isso direito, e agora eu pude entender que basta somente eu ter uma relação estável com o meu parceiro.”

      Querida Taty, se eles explicaram direito ou não, nada posso dizer, pois não estava lá para saber exatamente o que foi dito. Contudo, espero que o que eu disse no trecho acima tenha facilitado mais a sua compreensão. Mas, como não sou seu pastor, tenho por certo que você deva buscar com ele melhor interpretação sobre o tema, não buscando em blogs justificativos para os seus atos.

      Para finalizar, o versículo que você citou em Hebreus 13:4 diz o seguinte conforme a Nova Tradução na Linguagem de Hoje da Sociedade Bíblica do Brasil: “Que o casamento seja respeitado por todos, e que os maridos e as esposas sejam fiéis um ao outro. Deus julgará os imorais e os que cometem adultério.” Creio que nesta linguagem, mais contemporânea, fique bem claro como você deve guiar sua vida e conceitos.
      Muito obrigado por nos visitar.

      Luciano Maia

  7. “mas percebo que eu não fui claro para você em meu texto, por isso passo a respondê-la mais detalhadamente aqui, posto a sua dúvida poder ser a de outras pessoas também.”
    Não, Luciano. Eu não moro com meu namorado e tudo que me respondestes eu já sabia, não quero parecer pretensiosa. Mas decidi colocar essas situações, pois que o evangelho tem de ser pregado sem que haja brechas. Suponho que não seja só evangélicos que lêm seu blog. A palavra de Deus precisa ser dita com sua verdade, da maneira que ela é. Doa em quem doer, que fira a ética, a moral, os costumes dessa sociedade. “Antes, rejeitamos as coisas que por vergonha se ocultam, não andando com astúcia nem falsificando a palavra de Deus; e assim nos recomendamos à consciência de todo o homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade. 2 Coríntios 4:2.”
    Por favor, veja bem. Não estou dizendo que foi intenção sua distorcer a palavra da verdade. Vejo que és um homem temente a Deus. Porém digo que ela não foi dita de maneira clara e objetiva, pois posto que não fui só eu que teve dúvidas e como já foi dito não são só evangélicos que lêm o seu blog.
    Se o senhor queria mesmo falar de um assunto tão sério e delicado que falasse do jeito que todos entendessem, sem brechas.
    Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website