CONVENIÊNCIAS HUMANAS.

Deus e o diabo são grandes conveniências humanas.

Deus é o prato cheio. Afinal, Ele iniciou tudo e todos os processos de criação. Então, qualquer coisa errada entre as criaturas é culpa do Criador. Até o diabo é culpa de Deus, segundo o homem, embora nunca se tenha ouvido o diabo perguntar: Por que me criaste? — embora o homem não faça outra coisa.

O diabo é de importância secundaria, até porque ele adora levar a culpa, ele fica honrado quando o homem diz que o diabo fez…, quando o homem diz que tudo é culpa dele.

Assim, do ponto de vista metafísico, Deus é essencial como solução para o problema do mal quando o mal dói no homem, quando não dói o homem pensa menos… Para o homem mal que não dói não faz mal…

Mas quando dói, o homem esquece tudo, e logo culpa a Deus. Até mesmo o diabo escapa nessas horas, pois, quando o homem quer, recorre aos poderes do diabo, mas quando furação chega…, ninguém faz despacho, ao contrário, lançam a culpa em Deus.
Sim, o homem culpa a Deus até de fazer maldades, pois, se o homem faz maldades, a culpa é de Deus, pois, nessa hora, todo homem tem um Criador, que é o grande responsável pelo que o homem faça, pois, quem criou o homem/mal tem que ser responsável pela criatura perversa.

Deus poderia resolver tudo… Poderia acabar o homem. Sem o homem Deus não tem problemas. Nunca teve.

Eu queria ver mesmo é quem seria o pai que aceitaria ser tratado pelo filho como o homem trata a Deus, até na hora da morte…

E o diabo?… Ora, o diabo já entra em outra esfera… O diabo foi posto na existência para fazer o trabalho sujo de Deus; e, portanto, é um servo mal interpretado e muito infamado…

A maioria que não crê na existência do diabo não o faz por pena do pobre coitado!
Ora, isto é assim de um modo geral, mas, especialmente entre os crentes… Obviamente a maioria não fala nada disso, mas sinto que este é o latejamento que existe na alma da maioria, quando se defendem, perguntando: Por que Deus me fez assim? Ou, então: Por que Deus deixa o diabo fazer assim comigo?

Gente assim terá que suar muito, sofrer muito, agüentar muito, sentir muito… Sim, até que diga: Eu fiz, eu sou, e eu assumo as conseqüências, embora peça perdão pela transferência…

Quem transfere nunca fica livre… Pois, a transferência não cura o problema, apenas o aumenta, pois, não sendo a verdade, não liberta, antes, aprofunda o engano como desgraça na alma humana.

fonte: Reverendo Caio
Share

Um comentário em “CONVENIÊNCIAS HUMANAS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website