E se o Starbucks usasse o mesmo marketing das igrejas?

Marketing na igreja é uma questão controversa. O vídeo abaixo compara a abordagem comum nas igrejas comparando-a com a rede americana Starbucks. Nesta “parábola moderna” todos os chavões e situações comuns nas igrejas a cada domingo são usados como um alerta. Muitas pessoas vão ao Starbucks para satisfazer sua vontade de tomar café. Do mesmo modo, muita gente vai à igreja apenas para conhecer mais sobre Deus. Os visitantes “não iniciados” tem dificuldade de obter o que procuram e um deles nem sequer consegue.

Os autores do vídeo colocaram personagens que ao invés de facilitar o acesso ao produto, apenas dificultam. A linguagem é codificada, o comportamento esperado é quase constrangedor. E o mais interessante, nas “entrevistas”, o barista, o gerente e o caixa acreditam que estão arrasando e o crescimento do número de fregueses prova a eficácia de seu modus operandis. Mal sabem eles que não chegaram nem perto com o casal de visitantes. O nome do vídeo é “E se o Starbucks usasse o mesmo marketing das igrejas?” Qualquer semelhança não é mera coincidência.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=D7_dZTrjw9I]
Contribuição: http://pavablog.blogspot.com/2010/05/e-se-o-starbucks-usasse-o-mesmo.html
Share

Um comentário em “E se o Starbucks usasse o mesmo marketing das igrejas?

  1. Não consigo ver o vídeo, mas entendi o recado. Impressionante o quanto nosso mundo tem tantas ferramentas de alcance social que a igreja TEIMA em desprezar, achando que o que o Espírito Santo quiser alcançar, o fará independentemente de nós. É verdade, mas a quem muito é dado, muito será cobrado. Tamo frito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website