INGRATOS DE TODO O MUNDO: UNI-VOS!

Tem aquela piada do cara que estava com o pé preso na linha do trem, quando este se aproximava rapidamente para atropelá-lo, desesperado, começa a rezar e prometer um monte de coisas para Deus, de pecados que abandonaria às bondades que faria. Prometeu ser um santo e coisa e tal, até que, em meio ao pânico, seu pé, milagrosamente, se solta dos trilhos. Quando ele se vê livre, sai correndo da linha do trem, olha pra cima e diz: “Pode deixar, Deus, não se preocupe mais, pois eu já consegui me soltar sozinho!”

A ingratidão é uma característica própria do ser humano e deve ser domada, posto todos nós sermos dependentes de outros, sobretudo, dependentes de Deus. Há pessoas obtém sucesso em suas vidas e se tornam vaidosas, soberbas ou arrogantes, eliminando espaço para a humildade e para a gratidão. Mas, para que a gratidão?

A gratidão é o reconhecimento de que todos somos limitados em nossa humanidade. Mas nossos dons e talentos não são propriamente nossos, são empréstimos de Deus.

Sucesso pessoal nunca é fruto único do esforço próprio, jamais podemos nos esquecer que se nossa vida é um sucesso, existe uma história a ser lembrada. Ser grato a quem? Ser grato à nossa família, que nos transmitiu experiências. Aos pais que nos educaram e mostraram o caminho do bem e do mal. Gratidão aos professores, pessoas de quem muitos sequer lembram seus nomes, mas que, apesar de terem estado em salas de aula muitas vezes apenas para receberem um cheque de fome mensal, nos transmitiram suas experiências.

Ser grato? Além da gratidão aos pais, familiares e mestres, deve-se ter gratidão a quem nos deu todas estas pessoas: Ser grato a Deus! Ele nos deu olhos que enxergam, ouvidos que ouvem, boca que fala, mãos que pegam e pernas que caminham.
Deus que nos deu cérebro que pensa, coração que bate e pulmão que respira.
Deus, que nos deu esperteza, destreza, inteligência, capacidade de raciocínio, estratégias mentais, boa memória, habilidade para argumentar e poder de convencimento.
É Deus que nos dá estas coisas.
Entretanto, há os que, mesmo sendo agraciados com todos estes presentes, não os reconhecem como sendo um dom de Deus, pensando serem frutos deles próprios ou frutos do acaso. Ingratos a Deus.

Dentre outras, o ingrato a Deus tem uma característica que lhe é peculiar: Tudo o que ele alcança considera sendo mérito próprio. Suas conquistas ele enxerga como fruto exclusivo de suas lutas. Deus? Um bufão que, caso exista, apenas deu corda no mundo e o soltou à sua própria sorte.

Contudo, este mesmo ingrato, que não reconhece em Deus as coisas boas, é o primeiro a amaldiçoar Deus pelas coisas ruins que recebe da vida.
Este ingrato é aquele cara que, quando alguém morre, diz logo: “Como pode Deus fazer isto?”
Quando perde o emprego, reclama: “Deus não liga a mínima para mim?”
Quando fenômenos da mãe-natureza destroem cidades inteiras, ironiza: “Como Deus deixa tantas pessoas morrerem soterradas? Este Deus é mal…”
Quando estão com um diagnóstico médico indesejado, pensam: “Deus, porque você me castiga, sendo eu tão bom…”
O ingrato não sabe agradecer o bem que recebe de Deus, mas sabe reclamar do mal que a vida reserva a todos.
O ingrato considera o bem e o bom como mérito próprio: o Criador, no máximo, assiste ao show.
Mas este ingrato considera o ruim e o mal, não como ação de suas más escolhas alimentares, más escolhas profissionais ou péssimas escolhas conjugais, mas, quando a coisa está preta, o ingrato se lembra de Deus para culpá-lo. Deus é lembrado somente quando a desgraça bate à porta.
Na lógica do ingrato, ele próprio encarna o bem e Deus encarna o mal.
Assim, o ingrato não considera as catástrofes naturais ação de um planeta vivo e em movimento, mas ação da maldade de Deus, um sádico cósmico, que se alegra em matar milhares de pessoas soterradas no terremoto da China. (Ah! Sim, nesta mesma lógica, para o ingrato, a extinção dos dinossauros também é culpa de Deus). O ingrato se considera melhor que Deus (leia sobre isto clicando aqui).
Não ser grato às pessoas que nos ajudaram, é como não ser grato a Deus, pois as pessoas são postas em nosso caminho por Deus.
Como aquele jardineiro que foi contratado para dar um jeito num terreno baldio. Ele trabalhou com afinco por meses, usou todos os seus talentos e habilidades, tirando as pedras, arrancando o mato, plantando flores e grama, até que, meses depois alguém admira seu novo e belo jardim e elogia: “Você e Deus fizeram um lindo trabalho aqui”, ao que ele responde: “Deus? Este trabalho foi todo meu! Você não viu quando Deus estava sozinho aqui, como isto era um lixo.”
Esta historinha parece engraçada, mas todos nós repetimos esta postura ingrata a Deus todas as vezes que recebemos qualquer tipo de elogio e não repartimos os méritos com Deus, dando também a Glória a Ele: “Se Deus não tivesse me mantido vivo, nada do que eu realizei teria sido feito.”
“Se Deus não tivesse me permitido estudar, se não tivesse me dado mãos ou se não tivesse me acordado hoje, nada disto teria sido realizado.”

Ingratidão é murmuração e soberba (leia sobre a soberba clicando aqui)

————————————-

 

Quando assisti este filme grego pela primeira vez tempos atrás, achei apelativo demais. Entretanto, não deixa de ser realidade o que ele mostra.

Ingratidão, impaciência, falta de amor?
Você decide.

9 comentários em “INGRATOS DE TODO O MUNDO: UNI-VOS!

  1. Olá Rev. esse email é só para agradecer pela maneira como tratou de mim espiritualmente falando , no momento mais doloroso da minha vida…

    Suas palavras foram inspiradas por Deus, muito obrigada… Ainda estou num processo muito doloroso de reconstrução juntando cacos, Deus tem tratado comigo.

    obrigada pelas suas orações e agradeço à Deus pela sua vida e a da sua família

    Jesus te abençoe….

    A.V.

    "O Meu Deus é o Deus do impossível"

  2. Luciano,

    Que este texto, tão importante, possa fazer em cada um de nós o que se propõe, que é de nos fazer um ser humano pleno, verdadeiro, de acordo com o projeto de Deus. E, que esse mesmo Deus, possa estar derramando bençãos sem medidas sobre a sua vida e seu ministério.
    Um abraço a todos e obrigada.

    Ruth Souto.

  3. Caro Luciano,
    Excelente mensagem. Muito obrigado. que o Senhor continue a abençoar você e sua casa! No amor de Jesus,
    Marcos Garcia – vosso servo e companheiro de jornada.

  4. Olá Pr. Luciano Maia.
    De uma profundidade incrível. Que o Espírito Santo Continue sempre o iluminando para nos presentear com estas mensagens enriquecedoras.
    Abraços.
    Edivan da Silva

  5. O velho tanto quanto o filho quando era criança só insistiam na pergunta pra ganhar um abraço.
    Magnífico blog. Parabéns!

  6. CARA FIQUEI PASMO AO LER ESSE SEU ARTIGO!! COMO ALGUEM PODE SE GRATO POR SER INTELIGENTE SE ISSO É DE NOSSA GENÉTICA.

    MAS VOU TE EXPLICAR POR QUE EU PENSO ASSIM ANTE QUE ME APEDRJEM.

    FUI CRIADO EM UMA FAMILIA EVANGÉLICA QUE ME OBRIGAVA A IR A IGREJA TODOS OS DOMINGOS ( PARA MIM UMA PERDA DE TEMPO POIS NUNCA CONSEGUI ACREDITAR NAS ISTORINHAS ALI PROFERIDAS), POREM QUANDO COMPLETEI UMA DETERMINADA IDADE SAI E NÃO COLOQUEI MEUS MAIS PÉS LÁ, E VOU TE DIZER O POR QUE, MINHA MÃE CRIAVA EU E MEUS IRMÃOS JUNTAMENTE COM MINHA AVÓ, (AS DUAS JA FALECIDAS), LA EM CASA POR SER UMA FAMILIA POBRE E MINHA AVÓ POR SER UMA PESSOA DA ROÇA COZINHAVA A MAIOR PARTE DOS ALIMENTO NO FOGÃO DE LENHA, (ISSO QUANDO SE TINHA ALGO PARA COMER), DEVO SER GRATO POR PASSAR FOME TAMBEM? E MINHA MÃE TINHA TANTA FÉ EM DEUS QUE UMA BELA MANHA COMO ERA IMPOSTO TINHAMOS QUE ORAR SEI LÁ PARA QUE ANTES DO CAFÉ TENDO OU NÃO, ELA SIMPLESMENTE PEGOU UMA DAS MADEIRAS QUE ESTAVAM QUEIMANDO E APROXIMOU DA MINHA BOCA E QUANDO EU ABRI OS OLHOS ELA ENCOSTOU QUEIMANDO OS MEUS LABIOS E DISSE QUE DEUS MANDOU ELA FAZER AQUILO, ( DEVO SER GRATO PELA DOR QUE SENTI ? ). POREM E A RESPONDI QUE DEUS NÃO EXISTE E QUE AQUILO FOI APENAS A VONTADE DELA E NÃO SATISFEITA COM A RESPOSTA ELA ME DEU UMA SURRA BEM DADA POR SINAL AINDA CARREGO AS MARCAS.

    A COISA FICOU PIOR QUANDO ELA PERDEU O EMPREGO E RESOLVEU A TRABALHAR EM CASA, É CARA AS SURRAS PARA ADORAR ADEUS ERAM CONSTANTES, AI EU RESOLVI SAIR PARA TRABALHAR, COMO EU NÃO SABIA FAZER MUITA COISA NA EPOCA, FUI ATÉ UMA FERRO VELHO PEGUEI UM CARRINHA E FUI CATAR LATAS NA RUA, JÁ TINHA UM BOM TEMPO QUE EU NÃO IA PARA CASA PARA NÃO TER QUE APANHAR PARA LOUVAR A DEUS OU SEJA LÁ QUEM FOSSE, EU DORMIA NA RUA, MINHA AVÓ NÃO SATISFEITA COM AQUILO RESOLVEU A TRABALHAR COMIGO, PARA QUE EU PUDESSE VOLTAR PARA CASA E NÃO APANHAR DE MINHA MÃE, POIS BEM MAS TNHA QUE IR NA IGREJA TODO DOMINGO NÃO TINHA JEITO, ATÉ QUE MINHA AVÓ PERCEBEU QUE ESTAVAMOS SENDO DISCRIMINADOS NA IGREJA POR QUE NÓS SOBREVIVIAMOS DO LIXO, E APESAR DE ELA SER SEMI-ANALFABETA ELA NÃO ERA BURRA FOI QUANDO EU PASSEI A NÃO SER OBRIGADO A IR A TAL LUGAR, SABE O QUE ACONTECEU, EU DISSE LA EM CIMA.

    BOM O TEMPO FOI PASSANDO E EU FUI PÁRA O SERVIÇO MILITAR ONDE PASSEI 5 ANOS DA MINHA VIDA E NESSE PERÍDO TIVE UMA MISSÃO NA AFRICA, ONDE ALI EU PUDE VIVENCIAR A NAO EXISTENCIA DE UM DEUS, POIS QUANDO CHEGAMOS E UMA ALDEIA NA ETIOPIA ERA QUASE INSUPORTAVEL RESPIRAR POR CAUSA DO CHEIRO DE MORTOS, CRIANÇAS MORRENDO DE SEDE E FOME, UMA CENA DIGNA DE SE ESQUECER MAS IMPOSSIVEL, ALI QUANDO VI PESSOAS QUE NÃO TEM NADA DE RELIGIOSO OU CRENÇA AJUDANDO AS PESSOAS AI PUDE VER QUE QUANDO SE QUER SE FAZ E QUANDO NÃO QUER ORA OU REZA, NENHUMA DAS DUAS SURTEM EFEITOS, ATITUDES SIM FAZEM DIFERENÇA, AI VC ME DIZ AQUELAS PESSOS E AS CRIANÇAS QUE NÃO PEDIRAM PARA ESTAREM ALI OU NAQUELA SITUAÇÃO SÃO INGRATAS OU O TAL DEUS SE DIVERTE COM O SOFRIMENTO DELES?

    TEM PESSOAS QUE NASCEM CEGAS, SURDAS, COM PARALIZIA, OUTRAS COM DEFICIENCIA NO CEREBRO ELAS DEVEM SER GRATAS POR ISSO? POPR NASCEREM CONDENADAS AO SOFRIMENTO NÃO SO DELAS MAS DE SEUS FAMILIARES ENQUANTO VIDA TIVEREM?

    EU FICO IMAGINANDO UMA PESSOA AGRADECENDO POR TER NASCIDO CEGA OU POR NÃO PODER ANDAR, AI AQUELE PESSOAL LA DA ETIOPIA, IMAGINA TODOS AJOELHADOS AGRADESCENDO. OBRIGADO DEUS POR MAIS UM DIA DE FOME E SEDE, OBRIGADO POR MATAR MEU FILHO E TIRAR ELE DESSE SOFRIMENTO MAS PERMITIR QUE EU SOFRA MAIS ALGUNS ANOS, OBRIGADO DEUS POR NÃO MANDAR A CHUVA QUE PRECISAMOS PARA QUE A TERRA NOS DE O ALIMENTO, OBRIGADO DEUS PELAS DOENÇAS QUE ADQUIRIMOS, O BRIGADO DEUS POR TER DITO QUE OS QUE VEM NOS AJUDAR SÃO IMPUROS E NOSSOS GOVERNANTES INSPIRADOS NA SUA BENEVOLENCIA NÃO NOS DEIXA AJUDAR, OBRIGADO DEUS PELO SEU INFINITO AMOR, OBRIGADO DEUS POR TER DITO QUE AS MULHRES DE NOSSO PAIS DEVEM SER ESTUPRADAS E NOSSAS CRIANÇAS TAMBEM, OBRIGADO DEUS POR COLOCAR UM HOMEM SANTO PARA DIZER QUE O CONTROLE A NATALIDADE E O USO DE PRESERVATIVOS NÃO É DE SUA VONTADE E QUE ESSE HOMEM SANTO VIVA NUM PALACIO REPLETO DE OURO, OBRIGADO DEUS PELOS HOMENS BOMBAS QUE NOS MATAM EM SEU NOME, OBRIGADO DEU POR UMA MULHER SER CHICOTEADA OU APEDREJADA ATÉ A MORTE POIS É SEU ENSINAMENTO, OBRIGADO DEUS POR MEU FILHO TER SIDO ARRASTADO E TER A VIDA CEIFADA AOS QUATRO ANOS DE IDADE POIS ELE ERA UM PECADOR, OBRIGADO DEUS PELAS ENHENTES QUE DESTRUIRAM NOSSO LAR POIS NÃO SOMOS MERECEDORES, OBRIGADO DEUS POR TER PERDIDO TODA MINHA FAMILIA E TER SOBREVIVIDO.

    ME DIGA ESSAS PESSOAS SÃO INGRATAS PELAS BENÇÃOS RECEBIDAS??

    PENSE MELHOR POIS SE NÓS SERES HUMANOS NÃO FIZERMOS NADA POR NÁO DEUS É QUE NÃO VAI FAZER

    • Paulo,
      Desculpe pela demora no retorno, mas estive fora uns dias e seu longo relato exigiu um tempo maior para respondê-lo à altura dos seus questionamentos.
      Sua história de vida me condoeu. Ninguém merece ter a mãe que você teve. Ela realmente, em nome de sua própria crueldade, ou em nome de algum deus cruel que ela conheceu, educou você de uma forma absurda e você realmente não deve ser grato a Deus ou a ela por todo o trauma que ela, dentro de seu livre arbítrio, imputou a você.
      Eu tenho a minha opinião muito bem formada com relação às responsabilidades dos homens maus que:
      – maltratam crianças em nome de religião;
      – criam guerras em nome de religião ou em nome da ganância pura;
      – causam sofrimento a nações ou etnias inteiras em nome do dinheiro.
      O filósofo francês Jean Paul Sartre disse: “O inferno é o outro”. Não há como discordar dele. Neste mundo, não raro, o inferno de uma nação é outra, que a oprime. O inferno da criança é a mãe, que a maltrata. O inferno do religioso é seu próprio líder espiritual, que o intimida e ameaça, apresentando um Deus iracundo, como se homem fosse.
      Não podemos fugir às nossas responsabilidades para com o próximo, pois temos livre arbítrio. Todos. E querer culpar Deus, é insanidade mental… Aliás, como culpar Deus, se Deus não existe?
      A crise que muitos tem com Deus advém d’Ele não ser como nós gostaríamos que Ele fosse. Se Ele não é como eu acho que seria o certo, prefiro negá-lo. Leia sobre isto aqui neste link:
      http://www.cafecomdeus.com.br/ah-se-eu-fosse-um-deus/
      Mas, eu gostaria muito que você investisse alguns minutos vendo este vídeo aqui:
      http://www.youtube.com/watch?v=YHVddJx6CRo

      Um forte abraço para você!

      Luciano Maia

  7. Gosto bastante dos textos publicados. Agradeço a partilha.Abraços, Letícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website