LUZ, CORES, CONTRASTE!

Contraste

Diz o dito popular que depois de uma tempestade vem sempre a calmaria! Que não há mal que perdure, bem como não há bem que avance por toda vida.

Pois bem, acho mesmo que é verdade. Mas é uma verdade que extraímos, que sintetizamos dos acontecimentos da vida.

A existência de qualquer um de nós é riquíssima de eventos inexplicáveis, sejam eles bons ou ruins. Alguns aprendem logo cedo que o ciclo da vida revolve sentimentos bons… E não tão bons assim.

Na verdade, a vida é uma marcha inarredável para a morte, e como tal, essa jornada precisa nos preparar para a fatídica passagem. O que não significa que teremos uma existência cinza, pálida, sem graça, à espera de um punhado de terra sobre o nosso féretro. Ela é uma sinfonia de cores e sabores, decorada, sortida, como dito antes, riquíssima!

O homem, como espécie, tem um funcionamento cerebral meio esquisito, maniqueísta. Nossas conexões, embora complexas o suficiente para não terem sido decifradas por nenhum cientista brilhante, são óbvias em alguns pontos. Por exemplo, somos inclinados a generalizar as coisas. Por isso precisamos tanto do contraste!

Uma sequencia de dias lindos pode dar a impressão que ver um dia lindo é algo… Normal! Um dia mais ou menos, depois de um período chuvoso, nublado, parecerá um dia de beleza única! Espetacular! Mas, por quê? Porque deu a sorte de ser interpretado em meio a um contraste favorável a si.

E assim seguimos com nossos referenciais. Saúde temos em abundância, na maioria das vezes. Acordamos todos os dias, respiramos, enxergamos, escutamos, falamos, nos locomovemos. Mas, esse presente de Deus só é valorizado quando contrastado com a debilidade provinda de alguma doença. Que pena! Que pena que não agradecemos a monótona realidade da saúde constante.

Deus, o “patrão”, deixou registrado num livrinho baita complicado, porque completo e sempre atual (a Bíblia), uma série de regrinhas para melhor lidarmos com a nossa previsível necessidade de contraste. Como dono de tudo – do ouro, da prata, da vida, do pós vida, do porvir da vida – Ele nos disse, por exemplo, que há tempo para tudo. Essa afirmação é bastante simples. Contudo, tem uma profundidade que é inalcançável para muitos de nós. É uma afirmação é enxertada pela essência maravilhosa do Pai, que nos informa da inconstância da vida e da serenidade que precisamos para lidar com o contraste. É como se dissesse: calma, filho! No final, tudo se organiza no Meu plano maravilhoso!

Disse também que na vida teremos aflições. Mas, preste atenção que Ele não disse que a vida seria de aflições. Disse apenas que elas existiriam. Talvez para nos mostrar que o saldo do viver é regozijo, conquanto o contraste das aflições sirva de parâmetro. Uma vida linear, sem obstáculos, poderia diminuir a grandiosa importância do sobrenatural.

Disse, ainda, que “Aquele que ama a sua vida, a perderá; ao passo que aquele que não se prende à sua vida neste mundo, a conservará para a vida eterna.” (João, 12:25). Aí foi contraste puro na veia!!! Quem ama a vida, a perderá… Caramba! Mas aqueles que não se prendem às coisas deste mundo, que apequenam esta existência para investirem noutra, perene e gloriosa, estes sim viverão… Ahhhh, será que existe contraste maior? Perca aqui, e ganhe lá. Troque este certo (e pequeno) pelo que ninguém sabe descrever (mas glorioso!).

Então, que precisamos valorizar algumas das normalidades que vivemos, dispensando o contraste para reforçá-las. Quero agradecer a Deus essa normalidade que é estar vivo e ter saúde! Quero pedir ao Pai a bênção de não ter contrastada a alegria dos amores que tenho: mulher, filha, irmãos de carne e em Cristo, família, amigos. Quero, em Deus, não precisar do contraste das pequenas coisas, como o dinheiro do pão e do vinho, para valorizá-las. Quero que meus olhos tenham um filtro espiritual que me permita ver as cores da vida, com nitidez, sem precisar mexer no botão de contraste! Quero que o contraste seja o suficiente para que eu observe que houve uma mudança de cenário… Só isso!

Que assim seja.

 

Márcio Almeida MARQUES

3 comentários em “LUZ, CORES, CONTRASTE!

  1. Deus é bom e a sua vontade é boa, perfeita e agradável a Ele. Algumas dores servem para nos lembrar disso…
    Lindo texto, amor.

  2. É isso… Contraste, luz e sombra, as vezes antítese, as vezes paradoxo. O amor a boa vida pressupõe querer mais a morte, que é lucro, prêmio para alguns. A dor é o megafone de Deus aqui na terra, disse C.S. Lewis. Parece que se submeter conscientemente ao padrão resulta em satisfação. Aliás, satisfação não me parece antitético.

  3. “Aquele que ama a sua vida, a perderá; ao passo que aquele que não se prende à sua vida neste mundo, a conservará para a vida eterna.” (João, 12:25).

    Talvez João, falasse a realidade de algumas pessoas. Pois nessa frase ele deixou muita gente de fora. Assim, tem pessoas que nem sabe o que é a vida, outros, que nem viveram, e ainda, há aqueles que já nasceram no inferno. A frase é bonita postei no meu facebook. P.S Verdade Deus é bom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website