MAS… QUE GRAÇA!


Ando bastante esperançosa. Tenho uma vida boa. Desde que os grandes tumultos interiores foram se acomodando, me percebo com maior alegria de viver.

Gostaria de ter conseguido assimilar a graça de Deus anteriormente. Vivi anos a fio olhando para a graça sem compreender que poderia abraçá-la e incorporá-la plenamente. Sofri todos os horrores e infernos de uma alma e consciência atribuladas pela culpa. Culpa até do que não tinha feito.

Desde pequenina ouvi, li e aprendi sobre Deus. Mas sempre tive reservas para com Ele. Medo! Medo de ofendê-lo, desagradá-lo. Sabe aquele cântico: “cuidado, olho, boca, mão e pé? Porque o Papai do céu está olhando para você???” . Este cântico, hoje, me dá pavor… Nunca cantei, nem cantarei isto para nenhuma criança. Ameaça. Muita coisa que cantei a infância toda continha um teor ameaçador, mostrando um Deus bravo, que me vigiava todo o tempo e estava pronto a me rejeitar, se eu pecasse. Não faça isto ou aquilo porque Deus não gosta… Jogavam tudo nas costas de Deus. Não me diziam: – não pode por ser desonesto, não ser ético, por prejudicar os outros.

Sei que ninguém fez isso por mal. Pensavam estar me dando a melhor educação cristã e era o melhor que tinham. Mas não quero ensinar assim para Heitor. Para ele, Deus é amor. E me ama e o ama e ama a humanidade de graça. Perdoa tudo. Limpa toda sujeira e feiúra de todo ser humano.

Custei demais aprender quem é Deus. Agora, procuro viver de acordo com o que creio. Gosto do “meu” Deus. Um Deus bom. Muito bom!!!!

Ele me ama verdadeiramente mesmo me conhecendo plenamente e sabendo que valho nada. Absolutamente não presto. Procuro fazer coisas boas. Mas não consigo alcançar os objetivos. Sou nada.
Quero parecer com Jesus. Ah! Como desejo! É uma batalha… Mas sei que sou d’Ele. E não quero continuar sendo a mesma. Para mim. Quem sou? Como sou? Olho para meu interior. Todos os dias. Penso que me perceber, admitir minhas falhas, erros, discrepâncias e também minhas qualidades faz parte do processo de viver bem a cada dia. Estou contente!!! Sinto que prosperei bastante. Só consigo viver pensando e procurando Deus. Grudou em mim. E eu n’Ele. É meu fiel companheiro. Quanto mais falo, leio, estudo e vivo, mais o amo e sei que sou amada.

Só quero ficar mais junta a Ele e, desde pequena, peço ao Senhor para que as pessoas vejam Luz de Deus em mim. Sejam influenciados e influenciadas por Jesus que habita em mim. Um Jesus que pregou e viveu o amor incondicional e pagou o preço, simplesmente por me amar.

“… A minha alegria é o Senhor que conheceu minha alma e não me desprezou…” (esqueci o restante do cântico).
Caminhar com Deus confiando n’Ele verdadeiramente faz a vida valer a pena. Creio que estou sujeita a sofrer todas as adversidades, tristezas, dores e demais fatalidades que todos os seres que estão “debaixo do sol” podem sofrer. Servir ao Eterno não significa estar a salvo dos percalços do dia a dia. Significa que Ele está junto comigo, segurando minhas mãos, afagando meus cabelos, me assentando em seu colo e me apertando junto ao peito, sussurrando aos meus ouvidos: – Não temas, porque eu te remi, chamei-te pelo teu nome, tu és minhas”. Fantástico , não?!

E o que significa ser “do eterno”?

Quem nem a morte têm poder sobre mim! Nem principados, nem potestades nem poderes deste mundo ou de qualquer outro universo. Isto é glorioso! E, tenha certeza absoluta, você não precisa fazer nada para obter tão grande privilégio a não ser aceitar que Jesus Cristo, o Messias, é o Filho de Deus, que nasceu aqui, no Planeta Terra, viveu como homem e morreu em uma cruz para redimir a humanidade de seus pecados, e, por isto eu posso ser d’ele, pois fui comprado a preço de sangue. Sangue do Filho de Deus. Pronto! É de graça, e, de graça é favor imerecido!

Abrace a graça de Deus e tenha vida plena aqui na terra e lá no céu. Ouse crer nessa verdade. Verás que a vida enche de cores, brilho e força para enfrentar, com ousadia tudo que vier.

Sandra Márcia Braga Viana é historiadora, 
gosta da vida e sempre bebe um Café com Deus!


UMA HISTÓRIA DE AMOR.


Share

4 comentários em “MAS… QUE GRAÇA!

  1. É sempre muito bom ouvir as falas de minha querida irmã (por escolha e vontade própria)Sandrinha. São encorajadoras, confortantes, simples e sábias – como o evangelho deve ser, não é mesmo? Eu a amo.Um grande beijo, Débora Marcelo.

  2. Pude ter o prazer de ouvir e ser receptora dessas palavras de amor e graça!Que Deus permaneça nesse caminho e que a cada dia seja mais ouvinte e praticante da palavra de Deus

  3. Muito boa, Sandra. Assim como você eu já tive muito medo de Deus. Mas hoje eu também aprendi que o nosso Deus não e um carrasco mas, sim, um Ser fonte de todo AMOR, além dos outros atributos que lhe são merecidamente creditados, por isto, não mais tenho medo, somente temo-O como aquEle em cujas mãos está a minha vida, e descanso confiadamente no seu inesplicável, incomparável, inefável… amor.]
    Abraço.
    Moacir

  4. De fato Deus é amor. Ele nos vê sob a ótica desse amor, mesmo que tropecemos em nossa caminhada ( e quem não tropeça ?)ele não muda sua maneira de nos enxergar. Também já vivi(e compartilhei) um Cristianismo medonho, mas veio luz para meu entendimento e hoje consigo um relativo equilíbrio em todas as áreas da minha vida.

    Eclesiastes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website