ONDE ESTÁ DEUS? (Devaneios sobre a Vida e a Espiritualidade!)

ONDE ESTÁ DEUS? (Devaneios sobre a Vida e a Espiritualidade!)

Por Marlon Camacho

Tenho pensando muito sobre a espiritualidade e a conexão dela com a vida, com a existência, com o dia-a-dia. Como é difícil manter uma espiritualidade sadia, que não seja alienada da realidade e tão pouco despreze o sobrenatural e os mistérios divinos. Parece-me que na história, de forma generalizada, neste assunto o equilíbrio fora poucas vezes desfrutado.

Então, aqui estou tentando encarar a vida segundo os valores e ensinamentos de Cristo, que debatem a todo tempo com minhas falhas, carências, vontades, sonhos e projetos próprios. Fico tentando me relacionar com Deus da maneira mais natural, corriqueira e normal possível, me esforçando para ouvir Deus nos ritos religiosos e nas conversas com amigos, numa leitura da bíblia e numa exposição de arte, num culto religioso e ao brincar com meu filho. Tarefa difícil!

O consciente coletivo que o cristianismo gerou no ocidente, minha própria história e formação cristã, a todo tempo milita, acusa, questiona, pondera e interpela. Lá no fundo, embora conscientemente não acredite nisto, é como se Deus ainda habitasse num Templo, o acesso a Ele fosse só por meio de Sacerdotes, se manifestasse apenas por meio de ritos e falasse só através de textos da bíblia.

Como é difícil ouvir Deus no canto dos pássaros, sentir seu abraço no acalento dos amigos, ouvir sua voz na expressão do poeta, ver seu movimento no traço dos artistas, prestar adoração à Deus servindo ao necessitado.

Aqui estou eu, preso pela minha própria história e sentindo que o que me prende não tem o menor sentido, não comunica, não imprimi no meu ser a realidade do divino.

Lá vou eu, desconstruir para viver! Retirar entulhos, ideias, percepções e conceitos. Portar-se livre, leve, como quem é acolhido e amado por Cristo. Tornando assim a vida a experiência mais espiritual e transcendente que existe. Viver é mistério! A vida é divina! E tudo o que nela há!

O que aquece o meu coração? A vida de Jesus. Sua simplicidade, as amizades que construiu na sua existência, seu combate às formas religiosas, seu cuidado com o marginalizado, sua compaixão com os que sofriam, sua firmeza com o que não concordava, sua dedicação de amor, sua obediência ao Deus Pai, sua determinação em não desistir, as dores que sofreu, as alegrias que viveu, o perdão que revelou, a paciência que exerceu. Não houve na história alguém tão extraordinário como Ele! Incrível!

Num contexto religioso tão viciado, historicamente comprometido, me volto para Ele, o autor da Vida, aquele que é o início e o fim de todas as coisas, meu irmão mais velho, aquele que revelou o amor do Pai! Nele, ancoro a minha alma.

Marlon Camacho
Outubro/2017

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website