Saiu a versão Revista e Atualizada do “Pai Nosso”.

Por Rosa Maria Carvalho

“Pai nosso que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas (ou dívidas), assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido (aos nossos devedores), e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Pois teu é o reino, o poder e a glória para todo o sempre. Amém.”

Gosto muito de declamar essa oração quando vou dormir. Fruto do trabalho doutrinário da minha mãe todas às noites, quando eu era menina.

Funcionou. Sempre a repito. Sobretudo quando minha alma está agitada e eu preciso aquietá-la. Confesso que por vezes eu faça dela uma invocação desesperada, uma súplica por sossego para o meu coração. Enfim.

Aconteceu que eu estava pedindo para Ele me ajudar a limpar meu coração de algumas ofensas que eu sofrera e que estavam muito enfadonhas. Nem lembro bem como aconteceu, apenas me deparei com uma coisa que mais me pareceu “um tiro no pé”: perdoai-nos as nossas ofensas (ou dívidas), assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido (aos nossos devedores)!

Como assim???? Se Deus resolver perdoar as minhas ofensas da maneira como eu perdoo… danou-se!

Daí em diante, que Deus me perdoe (!), eu tenho feito esse pedacinho da oração assim: ensina-me a perdoar a quem me tem ofendido, como Tu tens me perdoado.

Eu sei que essa edição é um atrevimento meu. Afinal, não foi o irmão Paulo, ou Tiago, ou Moisés quem a fez, foi JESUS! mas é que eu ainda não consigo fazer assim como Ele.

O meu coração ainda é falho por demais da conta. Sendo assim, que Ele me ensine a fazer como Ele o faz.

Em nome de Jesus,

Amém.

_____________________

 

Por falar em “pai“, veja este filme sensacional em homenagem às mães (que muitas vezes também são pais) e porque não uma homenagem também para os pais que, por vezes, são mães, já que “o trabalho mais difícil do mundo, é o melhor trabalho do mundo”.

 

 

3 comentários em “Saiu a versão Revista e Atualizada do “Pai Nosso”.

  1. Adpatação sincera. Sempre que orava, na parte do perdão, me sentia da mesma forma. Então, não pronunciava esse trecho da oração!
    Peguei emprestado.

    Hellen.

  2. Querida amiga eu quero lhe dizer que você não pecou ao mudar esse pedaço da oração, pois a oração do “Pai Nosso”, muitos não entendem, mas Jesus Cristo ao ensinar aos seus discípulos como se deve orar ele deu um exemplo de como orar e não para se repetir as mesmas palavras que ele disse, mas sim entender como se deve orar.
    Vou lhe dar um exemplo que fará você entender e também a todos que lerem este comentário.
    Quando Jesus orou ou rezou o Pai Nosso ele estava dando aos discípulos um modelo de oração, preste bem atenção nas palavras de Jesus:
    O primeiro critério da oração, é que nós devemos adorar a Deus acima de todas as coisas, reverenciando e santificando o seu nome e o exaltando, dizendo que ele é o Deus criador do céu e da terra e que a ele seja toda honra, glória e poder…
    O segundo critério da oração, é que Deus venha reinar sobre nossas vidas, então deve se pedir a ele que reine sobre nós através do seu Espírito Santo para que sejamos santificados pela sua graça e misericordia…
    O terceiro critério da oração, é que seja feita a vontade de Deus em nossas vidas, e não a nossa própria vontade, tudo que pedirmos que seja segundo a vontade de Deus assim como os anjos fazem no céu, o que é muito difícil para nós humanos, mas não impossível…
    O quarto critério da oração, ele é muito interessante e importante aprendermos, porque Jesus mostra nesta frase o único pedido material.
    Ele pede pelo pão de cada dia.
    Em toda oração não vemos mais nem um pedido material seja de cura de riquezas, de bens materiais, mas simplesmente o pão diário que necessitamos para sobreviver, esta frase confirma outra que ele disse busque primeiramente o reino de Deus e as demais coisas vos serão acrescentadas…
    O quinto critério da oração, é sobre o perdão a parte mais difícil a qual você resolveu alterar, mas é isso mesmo que Jesus queria quando ensinou a oração do Pai Nosso é que orássemos com sinceridade.
    Deus nos perdoará conforme nós perdoarmos não adianta tentar mudar isso, mas sim pedir para que ele nos ensine a perdoar, pois é muito difícil perdoar os nossos inimigos, mas Jesus disse quem ama o seu amigo é tolo porque até o tolo ama seu amigo, mas nós devemos amar aos nossos inimigos…
    O sexto critério da oração, Nós devemos pedir para que Deus nos livre de todo mau e de toda tentação que possamos enfrentar no dia a dia, das setas inflamadas de satanás, e que nos livre: da cobiça, da inveja, da ira, da luxuria, da soberba, da falta de compaixão, da malícia, da maldade, da contenda, da porfia, da glutonaria, da mentira, da heresia, da blasfêmia, da ignorância, da arrogância, do adultério, da fornicação, e de tantas outras obras da carne…
    O sétimo e último critério é idêntico ao primeiro assim como começamos adorando a Deus devemos terminar a oração reverenciando a ele novamente, dando gloria ao seu nome adorando com os joelhos no chão em forma de humildade e respeito a ele que é digno de toda honra glória e louvor até a consumação dos séculos amém…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website