SER FELIZ É DECISÃO.

Recebi uma contribuição de um leitor do blog. Ele escreveu uma reflexão, me enviou. Eu gostei e ele autorizou publicar. Lá vai então: Um texto de João Tupinambá
“SER FELIZ É DECISÃO!




Hoje me convenço que ser feliz é decisão. Existem pessoas que tem carro do ano, uma mulher legal, dinheiro aplicado, gozam de boa saúde e forma física excelente e não são felizes. Simplesmente porque não tomaram a decisão de ser feliz.


Aí atribuem a infelicidade ao trânsito engarrafado, à chuva lá fora, à unha encravada, aos pequenos grandes problemas que afetam imensamente o humor do cidadão. Mas isso só revela a opção das pessoas que não decidiram pela felicidade.


Resolveram culpar o mundo pela sua infelicidade, a criação que tiveram, a falta de carinho da namorada, o trabalho que os seus filhos dão, tudo é desculpa pra justificar a amargura. Essas pessoas esquecem de agradecer que têm todas as ferramentas para serem felizes, só falta o passo mais difícil e mais prazeroso, que é decidir ser feliz.


Se no trânsito engarrafado aproveitássemos para conversar com Deus e agradecer por estarmos no nosso carro, ou por termos boa saúde pra encarar um ônibus lotado e por chegarmos sãos e salvos no trabalho, se aproveitássemos a chuva para simplesmente nos molhar e ficar de alma leve, como daquele jeito que ficávamos quando éramos crianças e saíamos de casa simplesmente pra tomar banho de chuva, talvez teremos tomado a grande decisão de ser feliz.


FELIZmente conheço muita gente que já tomou essa decisão. Pessoas com os mesmos problemas que os nossos ou até piores, mas que curiosamente sorriem para a vida e conseguem ver o lado bom das coisas. Ah, como Deus se alegra com essas pessoas, pois nestes existe a essência da fé, que é dom de Deus. Muitas vezes eu mesmo esqueci de tomar a decisão correta, mas hoje Deus me alertou sobre isso e resolvi encarar a vida de uma maneira diferente. Cara, é fantástico como as coisas estão mudando. Os problemas deixaram de ser tão grandes e se tornaram mais fáceis de serem solucionados, as pessoas parecem mais receptivas (talvez eu esteja mais tolerante) e hoje só tenho a agradecer pela minha família, pelos amigos, colegas e por ter um Deus tão bom e misericordioso que se preocupa com uma pessoa tão errada quanto eu, um Deus que não desiste de mim e está disposto a me ensinar a viver como aqueles que têm a paz que excede todo entendimento e são felizes em qualquer circunstância.”

João Tupinambá

Se você gostou, leia também este texto que eu escrevi sobre o mesmo tema: Basta CLICAR AQUI
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website