Vamos gastar todos os recursos para reformar a Casa de Deus!

clique na imagem para ampliar
Às vezes aborrece ter que ficar pontuando quais devem ser os reais valores dos que se consideram seguidores de Jesus de Nazaré.
Sabemos que, dentre outras coisas, Jesus não desenvolveu um tipo de religiosidade baseada em templos construídos por mãos humanas. Jesus não era e nem incentivou o patrimonialismo religioso. Jesus sabia que o verdadeiro adorador de Deus não precisa estar dentro de um templo específico para que seu culto seja ouvido ou aceito. Sendo ele uma pessoa espiritual, Jesus ensinou que a verdadeira adoração é feita não em algum lugar ou em algum templo ou igreja, mas é feita em nosso coração, em espírito, posto Deus não ter escolhido construções feitas por mãos humanas para habitar, mas decidiu habitar dentro do próprio homem.
Sim, a igreja não é a casa de Deus! Nenhum templo é a casa de Deus.
Desproposital gastar muita grana com prédios religiosos para “agradar Deus”. Tudo bem, pode-se até fazer um louvor à arquitetura ou às artes por meio de um prédio religioso bonito e pomposo. Aceitável até, posto o belo ser um bálsamo para a alma. Mas são prédios feitos por homens para homens, jamais se deve usar o pretexto de querer agradar Deus. O edifício que Deus quer ver erguido é dentro de você um caráter que lembre o de Cristo.
A questão não é ter ou não um espaço físico específico para se reunir. Como o cristianismo se constituiu no Ocidente, é mesmo necessário um espaço com o mínimo de conforto, mas o maior problema é a inversão de valores que existe no meio religioso, construindo-se prédios caros que exigem manutenção dispendiosa que não permitirão que os recursos arrecadados sejam revertidos para os pobres e necessitados. Assim, temos prédios religiosos luxuosos rodeados de famintos, pobres de alma e miseráveis de espírito.
Os recursos doados a um templo religioso até podem ser usados nele e em sua manutenção predial, mas se este volume de dinheiro for superior ao que é investido pregando o Evangelho e ajudando os pobres, está tudo errado… Jesus está longe deste negócio e provavelmente dirá a estes religiosos: “Afastai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade”.
O modelo de igreja adotado nos dias de hoje acabou por exigir um espaço físico para se reunir, mas que busquemos espaços que possam ser de alguma forma usados pela ou para a comunidade no transcorrer da semana. Isto não é heresia.
Não nos esqueçamos que quem matou Jesus foi o Templo e seus poderes constituídos.

10 comentários em “Vamos gastar todos os recursos para reformar a Casa de Deus!

  1. Olá Pastor Luciano,

    Mais uma vez gostaria de agradecê-lo por se lembrar de mim quando do envio de exemplares colocações em artigos tão bem redigidos.

    Sabe Pastor, eu tenho pago um preço por pensar como o senhor. Confesso que, até mesmo pelo meu temperamento impulsivo, acabo por magoar algumas pessoas (inclusive familiares evangélicos) dos quais tento discutir, em tom argumentativo, sempre, acerca de algumas posições e comportamentos. Estes, dos quais, considero fruto de uma interpretação equivocada dos ensinamentos bíblicos, ou das verdadeiras e genuínas intenções de Jesus.

    Reconheço que muitas vezes fico enojado diante de algumas colocações e atitudes de alguns evangélicos ou mesmo "líderes evangélicos".

    Há uma famigerada inversão de valores….dentro da Igreja! "Minhas bençãos, meus bens, meu sucesso, meu status, minha saúde, meu casamento, meu , meu, minha…." E o nossos irmãos? E a caridade? E o gatuito sorriso nos lábios a quem lhe estende a mão em busca de socorro? E os princípios básicos cristãos ?

    Aparência passou a ser tudo. Você é, ou vale, o que vc aparenta ter ou ser.

    Passamos a ser reconhecidos, ou queridos, nas mesmas proporções em que nosso patrimônio se eleva.

    Tudo avesso aos ensinamentos de Jesus.

    Bancos aveludados, ar condicionado, instrumentos musicais de ultima geração, pilastras de mámore, pulpito em ouro…tudo passa desapercebido aos olhos de Deus. O tesouro verdadeiro, a genuína adoração ao Senhor esta na evangelização e no investimento feito no irmão necessitado de auxílio espiritual, material e mental.

    Obrigado mais uma vez por compartilhar suas idéias comigo. Elas, por demais, me engrandecem e são bálsamos pro meu coração, pois percebo que não sou o único que pensa dessa forma.

    Gostaria de visitar sua Igreja. Se possivel, me informe acerca dos dias e horários dos cultos.

    Que o Senhor lhe abenções abundantemente, abrilhantando ainda mais suas idéias e concepções.

    Wendel.

  2. A prevalecer a santissima tese mencionada, teriamos que ensinar o Evangelho as nossas criancas no meio da rua, discipular nossos adolescentes nos bancos das pracas, colocar nossos idosos sentados em caixotes.
    Geralmente quem pensa assim, sao aqueles que não sao dizimistas, não sao ofertantes, não sao felizes, não irao progredir. O que diria o rei DAVI, o que diria o rei SALOMAO a estes que querem fazer votos de pobreza no quintal dos outros, mas que não descem de sua mediocridade.

    Att.

    Pastor Pedro Paulo

  3. Obrigado, Pr. Pedro Paulo, por compartilhar a sua opinião comigo.

    Que Deus o prospere e torne seu ministério abundante!

    Paz!

    Luciano Maia

  4. Luciano

    Confesso a voce que esta descoberta foi uma das coisas boas que aconteceram em minha vida, pois durante muito tempo fiz um grande conflito entre o que era ser cristão e o que era ser Católico Apostólico Romano.

    Marcos Marques

  5. Olá, Rev. Maia.

    Estamos de volta, para comentar (apoiar) seu artigo. Sempre defendi essa ideia – que aliás é o que a própria Bíblia ensina!

    Aliás, isso me dá uma base para discordar do dízimo (e de uma série de outras questões)… quer debater comigo?

    Forte abraço,

    Jackson Wesley Valério

  6. Parabéns e muito obrigado pelo texto, gostei e acho que reflete meus pensamentos e minhas atitudes. Acho que a Igreja do Cristo tá dentro de cada um e acho que o segredo de tudo ta em encontrar essa igreja nos corações capitalistas. Já encontrei e sei que estou sozinho…… Um forte abraço do irmão.
    José

  7. Rev. Maia.
    Graça e Paz!

    Recebi o e-mail abaixo, e refletindo sobre o conteúdo, concordo com o seu raciocínio quanto aos recursos destinados a reformas e construção de templos.

    Por outro lado, como sendo a pessoa responsável por orientar as Igrejas quanto a este tema, vejo que estamos ficando vulneráveis a multas por não seguir a legislação vigente no que tange a reformas e construções de espaços destinados a receber pessoas para cultuar a Deus.

    Fico muito triste, quando visito templos enormes, que apesar de ostentar o luxo, não são templos preocupados com acessibilidade, não somente de pessoas com necessidades especiais, mas até mesmo idosos e mulheres com crianças pequenas. É um absurdo, notar como os administradores locais, e até alguns pastores ficam mais preocupados em mostrar um templo bonito do que um templo funcional. Ao invés de construir várias templos pequeno nos bairros para atender a todos que estão distante do Centro, gastam muito com templos centrais para atender a elite.

    Tudo isto vai ser resolvido quando todos aprenderem a fazer planejamento objetivo e focar na evangelização. É um caminho longo, para mudar nossa cultura. Mas, não desanimo, por que sei que Deus tem um propósito e vamos ser cobrados por isto.

    Em Cristo.

    Cleide Alves da Costa

  8. Querido Reverendo Maia

    Muito obrigada por compartilhar conosco as palavras reveladas da parte de Deus pra sua vida e pra sua igreja, gostamos muito de receber as novas postagens do blog, e somos muito edificicados com elas..
    Que Deus continue lhe usando mais e mais e abrangendo muito mais o povo de Deus e que apartir de nos possamos compreender o que e prioridade pra jesus.

    um grande abraco africano
    da familia Dagba
    no Senegal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website