VOCÊ JÁ CUROU ALGUÉM?

imposicao-de-maos

Quando observo a vida e caminhada de Jesus Cristo, o que mais me chama a atenção é o maravilhoso poder de curar, além, é claro, do amor sobrenatural.

Jesus trouxe para si a responsabilidade de tocar a vida de inúmeros seguidores e, simplesmente, revolucionar suas existências através da cura.

Fez cego enxergar. Coxos caminharam normalmente. Leprosos se regeneraram. Endemoniados encontraram paz. E, o mais apoteótico de todos os milagres, trouxe à vida homens que haviam descido à mansão dos mortos.

Quando eu falo que ele trouxe para si essa responsabilidade é porque vemos que Jesus declara o seu poder de curar. Não é uma força latente, passiva. É um poder exercido volitivamente, de maneira consciente e deliberada. Mesmo àqueles que buscaram por Jesus, tocando-lhe a pele ou as vestes, o próprio messias autorizou a liberação desse poder. Não havia “vazamentos”. Não havia coincidência! Ele sabia a quem estava dirigindo seu poder.

É… Mas ele era o Cristo! Ele era a verdadeira fonte de poder vital e espiritual!! Ele, sim, podia! Nele, eu acredito.

Então, sejamos então críticos e coerentes. Se creio em Jesus Cristo, não posso fazê-lo parcialmente. Nesse sentido, devo crer, também, que tenho poder de curar em seu nome, eis que Cristo disse que podíamos fazer isso.

Mas ocorre que compreendemos a cura como algo ‘megapowerultraplus’ excepcional. Cura é… Espetáculo! Cura é algo digno de notícia no domingo, já primeiro quadro do Fantástico! E talvez seja essa a fonte do nosso desânimo. Talvez seja esse o motivo pelo qual não cremos no poder que Deus nos legou.

Para tentar reverter esse quadro, vou te dizer algo: você tem poder para curar! Isso, a partir das palavras de Cristo, e lhe asseguro que você tem esse dom.

Conjugue comigo:

Eu tenho poder para curar!

Tu tens poder para curar!

Nós temos poder para curar!

Eu tenho poder para curar a baixa autoestima de alguém, elogiando essa pessoa e fazendo-a acreditar em si mesma.

Você tem poder para curar o frio de alguém, doando-lhe um agasalho ou cobertor.

Nós temos o poder de curar o faminto, doando-lhe o pão necessário.

Existem muitas outras curas que podemos operar, em nome de Jesus Cristo: podemos curar a falta de perspectiva, com uma palavra de encorajamento.

Podemos curar a tristeza, a dor, o luto, levando alegria com suavidade. Podemos curar a privação de sono de alguém, mudando a nossa forma de agir com essa pessoa… Que sabe até mudando sua jornada de trabalho! (risos)

Deus nos deixou outra palavra maravilhosa, dizendo que a quem for fiel no pouco, ele confiará mais! Por óbvio, se eu e você formos fiéis nessas curas que consideramos pequenas, quem sabe ele nos autoriza a abrir o primeiro quadro do Fantástico?

Sendo assim, retomemos a aulinha de português da fé:

Eu tenho poder para curar!

Tu tens poder para curar!

Nós temos poder para curar!

Pronto! Agora é só colocar em prática.

Só não podemos, jamais, deixar escapar um importante detalhe: toda e qualquer cura deve ser feita em nome de Jesus Cristo! Atentai bem, pois isso é importante.

Portanto, encerro dizendo: eu declaro a sua cura, libertando-o do ócio espiritual, em nome de Jesus Cristo!

Márcio Marques.

 

Share

3 comentários em “VOCÊ JÁ CUROU ALGUÉM?

  1. O amor de Deus cura diariamente nossa solidão espiritual e a bondade d’Ele se revela no amor que sentimos pelas pessoas com quem convivemos. Amo você, Márcio! rsrs

  2. Fechemos nossos olhos,
    Deixemos o silêncio
    Invadir nossos ouvidos
    Ouçamos o bater do coração
    Há vida em nós
    Espere mais um pouco
    Ouça sua respiração
    Mais um pouquinho
    Pronto!

    Veja-se no profundo silêncio
    Sozinho, junto a escuridão
    Nesse vazio de sua alma
    Sinta a leveza do seu ser
    A redução de sua inquietude
    Mão pense, não chore, pare

    Vc está só
    Não ouve, não fala,
    Apenas respire lentamente
    O dia que vem junto aos problemas
    Esqueça! É você apenas
    Com você mesmo

    Em minutos
    Entrará no mundo sombrio
    De sua consciência
    Você e algo que jamais
    Deixará de te acompanhar

    Ela se aproxima e te pergunta;
    O quê queres?
    De onde vens, para onde vais
    É irresistível e inseparado
    Sua consciência é você

    Sou um ponto perdido no cosmo
    Venho provavelmente para onde vou
    Do antes e do depois da existência
    Uma breve estada nesse mundo

    Conheça-o, descubra-o
    Entenda a dádiva foi-lhe dada
    Você tem a consciência de sua existência.
    Você nessa letargia momentânea
    Em inércia descobriu você
    Se achou

    Nesse universo particular de silêncio
    Solidão junto com seu espírito
    Pergunte-se
    Como? Por quê?
    Seu eu… Lhe diz eis-me aqui

    Tens vida e pensamento
    Há paz nessa vastidão escura e muda
    Quais são os valores
    O que te perturba agora

    Mudo, cego e surdo
    Você se vê, fala consigo, e ouve sua
    Consciência
    Lúcido e sóbrio
    Você não está só

    Há nesse vazio que você criou
    Algo mais
    Primeiro sua consciência
    Mas há um universo fora
    Onde tudo que existe
    Se conecta
    E você está ligado a tudo

    Sua pequenez
    Diante do colosso cósmico
    Diante do desconhecido
    E um ponto perdido no vazio
    Um todo em torno do vazio
    Alguém, algo te vê

    Não, não… você não se criou
    Você não se fez
    Tu és a criação
    Quem te vê no vazio do teu ser
    Nesse instante sem som
    É o Criador
    Ele te olha, te observa

    O que tens feito
    O que sabes de mim
    O que Sou para ti
    Consegues ao menos
    Imaginar como Sou?

    Antes de ser eu já era
    Esse silêncio vazio
    É uma invenção
    Você que sente
    Já não é e nem será
    Eu o Criador não me permito
    Ser visto
    Não lhe dou acesso
    Apenas o direito de viver essa temporada
    Para uns mais breve
    A outros mais longa

    Oportunidades e momentos
    Aproveite
    Tudo que fiz é belo
    Não tente me alcançar
    Ou entender
    Seu pensar infinito
    Não me alcança

    Dirão de mim que te vejo
    Algo, alguma coisa
    Dirão que eu Sou
    Pois eu Sou
    Encontre a mim em você
    Eu estou em você

    Se tentou ou deixou de tentar
    A verdade é que com olhos atentos
    Eu te vejo. Cada passo, cada movimento
    Já, já estarás comigo
    Tenho acesso a tudo e a todos
    Sou o Criador
    Você a criação a cada momento
    Cria para si um novo Eu
    Vocês fazem isso há tempos

    Eu te vejo
    Acorde, acorde, acorde
    Despertado do silêncio profundo
    Digas que me ouviu
    Estava lá no vazio
    E estou aqui
    Sempre no início e no fim

    Na brevidade da frágil vida criação
    Lhe digo apenas
    Olhe em volta tudo que fiz
    Fiz com amor
    Ame o que fiz
    Com amor tudo foi feito

    Sinta minha presença
    Veja se me vês
    Ouça se me ouves
    No entanto, aja com amor
    Com amor lhe foi dado a vida
    E Eu sou amor.

  3. Mano Luciano.. gosto muito de surpreender as pessoas com uma visão otimista e elogiosa .. quando recebo ligações de telemarketing, e não é de meu interesse o produto/serviço, desligo rapidamente na “cara” da atendente, mas antes, deixo claro que não sou cliente dela naquele dia, pergunto o nome, elogio pelo trabalho digno que ela esta fazendo e principalmente abençoo.. sinto que a pessoa, se surpreende e deve seguir um pouco mais CURADA das “faltas de educação” que se seguem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website